Esse poema não é pra você (?)

Eu só não posso escrever

porque vai acabar sendo procê.

E se for procê, vai dar problema.

Não é nada de mais, é só um dilema

sobre te tratar ou não assim.

“Assim como?”, perguntas pra mim.

Ora bolas, como alguém pra ser escrito.

Pois não é todo mundo, admito.

Eu escrevo quem se mostra

como verso ou como prosa.

Pra quem é poesia,

tristeza ou alegria.

Mas eu não escrevo, jamais

pra quem me diminui e leva pra trás.

Tem que escrever pra frente,

e somando toda essa gente.

Se você não me faz bem,

poesia alguma você tem!

Então já digo que… peraí.

O que é, afinal, isso aqui?

Não é um poema pra você?

Droga! Eu tinha dito que não ia escrever.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Lucas Guarnieri’s story.