O que é estranho é que independente desta história do Major e Minor, ela nunca desmentiu o fato de…
Roberto Marin
1

Com certeza tudo isso é esquisito e provavelmente ela está exagerando, mas ao invés de especular e aludir ao método científico no método da pesquisa que foi feito (de científico não tem nada o artigo tendencioso) porque não escrever um e-mail para MIT que segundo entendo eles conseguem responder YES/NO a pergunta se alguém se formou ou não? Além disso o blogueiro tem respondido de forma arrogante a várias perguntas feitas aqui que tem a ver com seu sólido argumento de que ninguém fala ‘Major’ quando se quer dizer a área na que se formou, ele usa ele mesmo como fonte aludindo a ele ‘ter morado 13 anos fora’ o que não é indicativo de ter conhecimento nenhum do tipo de linguagem usado quando alguém faz referencia a ter se formado de um programa de undergrads nos EUA e o fato dele se usar como fonte quebra todo o argumento dele usar um método científico no seu análise. Se ele quer desacreditar a pessoa vá em frente e fala o que ele quer falar e não deveria se esconder detrás de um ‘método científico’ quando é claro que o artigo é tendencioso e a hipótese foi formada antes de ver fato nenhum

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.