Os Melhores Livros sobre Gamificação

por Bruno Medina

Ao longo de séculos, os seres humanos sempre se sentiram atraídos pelo universo dos games. Sabe-se que praticamente todos os povos de que se tem conhecimento tinham algum tipo de jogo ou competição que era importante para a estruturação social da comunidade ao qual pertenciam. Para se ter uma ideia do impacto dos games nos dias de hoje, durante o prazo de uma semana, três bilhões de horas são gastas coletivamente apenas em jogos on-line. Tal fato reforça não apenas o aspecto social, como também o econômico dos games na vida de dezenas de milhões de pessoas.

Diante desse cenário secular, começou-se a pensar na utilização de técnicas de jogos em contextos diversos, para incrementar a participação e gerar engajamento e comprometimento por parte de potenciais usuários. Tais mecânicas levariam o nome de Gamificação, termo cunhado pela primeira vez em 2002. Oito anos depois, a expressão ganhou popularidade a partir de uma apresentação de TED realizada por Jane McGonigal.

— — Gamification. INC. Como reinventar empresas a partir de jogos — —

Para o guru de Gamificação Yu-kai Chou, a maior contribuição que a metodologia pode oferecer à sociedade seria opor o tradicional modelo de “Design Focado em Funcionalidade” ao “Design Focado no Aspecto Humano”. De acordo com sua teoria, a maioria dos sistemas de produção conhecidos visa fazer com que as tarefas sejam realizadas no menor tempo possível. A simples consideração de que as pessoas que desempenham estes trabalhos possuem sentimentos, inseguranças e opiniões a respeito do que espera-se delas, ou sobre a forma como deveriam atingir seus objetivos profissionais, representa um atalho para que suas verdadeiras motivações sejam ativadas. Esta maneira de pensar o modelo organizacional pode, por exemplo, acarretar a mudança da cultura de um departamento ou a aceitação voluntária de um novo processo corporativo.

Cada vez mais utilizada por organizações de todo o mundo, a Gamificação é uma metodologia voltada a aplicar mecanismos de jogos à resolução de problemas em contextos diversos, despertando engajamento ou gerando motivação em públicos específicos. As técnicas desta verdadeira ciência têm sido empregadas por empresas de diversos segmentos como alternativa às abordagens tradicionais de negócios.

Torna-se, então, natural que a cada dia mais empresas se interessem por compreender como os jogos podem ser empregados na transposição de desafios cotidianos. Sobretudo, devido ao fato de que, atualmente, uma significativa parcela de seus funcionários possui enorme familiaridade com a linguagem dos jogos.

As experiências de sucesso decorrentes da utilização dessa técnica no mundo corporativo reforçam a impressão de que participar de jogos e competições é uma atividade intrínseca ao comportamento humano, inserida de maneira mais ou menos evidente em nosso cotidiano.

Veja uma lista dos cinco melhores livros para entender essa complexa metodologia que é a Gamificação:

1) Reality is Broken — Why games make us better and how they can change the world

Ano: 2011

Autora: Jane McGonigal

Números de páginas: 320

Game Designer visionária, questiona o uso dos jogos como somente um entretenimento escapista. Com base em psicologia positiva, ciência cognitiva e sociologia, o livro revela como os jogadores se tornaram experientes solucionadores de problemas, e mostra como podemos usar lições do design de jogos para fins socialmente positivos. Jane revela como é possível aproveitar o poder de mobilização dos jogos para corrigir aspectos disfuncionais do mundo real. Mais do que isso, ela apresenta jogos que já estão mudando o rumo dos negócios, da educação e de projetos de ONGs, entre outros. A publicação é considerada a bíblia da gamificação.

2) Gamification by Design — Implementing Game Mechanics in Web and Mobile Apps

Ano: 2011

Autores: Gabe Zichermann e Christopher Cunningham

Números de páginas: 182

O que Foursquare, Zynga, Nike +, e Groupon têm em comum? Estes e muitos outros aplicativos utilizam a Gamificação para proporcionar uma experiência viral e atraente aos seus usuários. Este livro fornece a estratégia e as táticas necessárias para implementar a mecânica dos jogos a websites ou aplicativo móveis. O livro discorre sobre a estrutura motivacional que os designers de jogos usam para segmentar e engajar consumidores, e dessa forma fidelizar os clientes.

3) Game-Based Marketing: Inspire Customer Loyalty Through Rewards, Challenges, and Contests

Ano: 2010

Autores: Gabe Zichermann e Joselin Linder

Números de páginas: 240

Este livro tem como foco aproveitar a união entre o poder dos jogos e o marketing para criar o envolvimento com o cliente. Startups inovadoras, empresas em crescimento e marcas estabelecidas concordam: a maneira mais poderosa para criar e participar de uma comunidade de maneira vibrante é através da utilização de mecânicas dos jogos. Os autores descrevem como empresas como Nike, United Airlines, e Groupon estão reduzindo drasticamente seus custos de aquisição de clientes, aumentando o engajamento e construindo comunidades virais sustentáveis. O livro também revela detalhes sobre o design de jogos bem sucedidos, como Farmville, o World of Warcraft, que podem ser aplicados em sites e aplicativos para melhorar a experiência dos usuários.

4) Game On: Energize Your Business with Social Media Games

Ano: 2011

Autores: Jon Radoff

Números de páginas: 423

Esse livro mostra que os jogos são mais do que uma forma rentável de entretenimento. Ele mostra as inúmeras possibilidades de desenvolvimento de jogos sociais. Essas técnicas podem ser usadas para melhorar a qualidade de aplicativos on-line, mídias sociais e uma vasta gama de outras experiências de consumo e de negócios. O autor também descreve como as características dos jogos sociais podem ser aplicadas e aumentar a lucratividade de qualquer tipo de negócio.

5) Actionable Gamification — Beyond Points, Badges, and Leaderboards

Ano: 2015

Autores: Yu-kai Chou

Números de páginas: 502

O livro parte do princípio de que os estudos sobre mecânica de jogos e psicologia comportamental se tornaram proliferados. No entanto, poucas pessoas entendem como combinar os dois campos em projetos que geram real retorno sobre o investimento. O autor leva o leitor a uma jornada para aprender como criar experiências atraentes e bem sucedidas em seus produtos, locais de trabalho e vidas pessoais.


E então, você já leu algum desses livros? Tem alguma recomendação?

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.