Hoje sonhei contigo.

Hoje eu sonhei contigo. sonhei que novamente nos encontrávamos e dessa vez eu falava as coisas certas. que dessa vez eu não pensava só em mim, mas em você também. que dessa vez eu não tentaria te impressionar com meus discursos inflamados e minha inteligência mediana. dessa vez eu estaria somente com meu coração aberto e a cara limpa. dessa vez eu não teria nada a dizer, de verdade. dessa vez eu não tentaria interpretar nada, nem dar sentido algum. apenas estaria ali. sonhei que te olhava nos olhos, nos seus profundos olhos. que tão somente a visão disso me bastaria. que meus olhos, esses míopes olhos, enxergariam novamente esse rosto. que novamente aquela beleza me visitaria. que novamente eu sorriria sem piada pra contar.

sonhei contigo. sonhei que te abraçava. longa e profundamente. te abraçava pra não te deixar ir embora. te abraçava pedindo pra ficar. te abraçava querendo me misturar com seu corpo. abraçava sem vontade de soltar. sonhei que ali você estaria. finalmente sorriria e diria que tinha voltado. que a saudade que me matava te matava também. que queria estar ali. que queria finalmente contar tudo de sua vida. que me queria junto. que assim seria então.

então eu acordei. e febril de saudade, sorri.

A single golf clap? Or a long standing ovation?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.