Qual o seu livro preferido?

[Listas de Livro]

Recentemente, eu fiz 30 anos. E, mais recentemente ainda, escrevi um texto aqui no Facebook e aqui também pedindo às pessoas que comprassem livros. Uma coisa não teria nada que ver com a outra se o texto sobre “comprar livros” não tivesse rendido pedidos de Listas de Livros.

Isso me pôs para pensar na minha relação com os livros. Eu sempre gostei mais de ler do que de escrever. Acho que a escrita acaba sendo um processo natural para quem gosta de ler. Comigo, pelo menos, é assim. E durante esses 30 anos, sempre estive acompanhada de livros. Primeiro, pelo simples prazer de ler. Depois, como trabalho, editando, revisando. Depois, escrevendo também. Mas sempre lendo. E nesses 30 anos eu não sei dizer se tenho 30 livros preferidos ou se já mudei 30 vezes de opinião sobre o meu livro preferido. Há uma frase que diz mais ou menos assim: “não existem não leitores, mas sim pessoas que não encontraram seu livro preferido”. Eu não sei dizer qual foi o meu primeiro livro preferido; certamente, algum que alguém tenha lido para mim. Mas me acalma ver as coisas assim, dessa forma. Dizer que nós brasileiros somos um país de pessoas à procura de livros preferidos é muito melhor que dizer que somos um país de não leitores, afinal.

E, então, desde que eu não me lembre qual tenha sido o meu primeiro livro preferido, segui lendo e ouvindo histórias e escrevendo também. Mudando de opinião como quem muda de roupa antes de um compromisso importante. Acho que com os livros é assim, depois do primeiro preferido, outros livros ganham espaço para nos conquistar também.

Houve um tempo, por exemplo, que as pessoas me emprestavam livros aleatoriamente porque aquele livro era a minha cara. Assim, sem eu dizer nada, os livros chegavam a mim. Só me preocupei mesmo quando um desconhecido (que não era um autor à procura de alguém que lesse o seu original) fez isso. Aí, eu fiquei sem entender nada. Coisa de livro.

Por isso, quando me pedem para fazer uma lista de livros, fico sempre na dúvida. O que indicar para que todos tenham livros preferidos de alguma forma? Nunca sei o que fazer.

Dessa vez, decidi começar pelos livros que são meus preferidos, mas que eu sempre acabo ficando sem em casa — porque gosto, logo presenteio alguém que possa gostar. E depois pelos livros que li ao longo desses anos e também em 2018:

1. “Para bem criar passarinho”, Bartolomeu Campos de Queirós

2. “O poeta sem palavras”, Luciana Savaget

3. “O sal da vida — o que faz a vida valer a pena”, Françoise Héritier

4. “O mundo de Sofia”, Jostein Gaarder

5. “A parte que falta”, Shel Silverstein

6. “Grande Sertão: Veredas”, João Guimarães Rosa

7. “Laços de família”, Clarice Lispector

8. “Memórias póstumas de Brás Cubas”, Machado de Assis

9. “Metamorfose”, Kafka

10. “Hiroshima”, John Hersey

11. “A sangue frio”, Truman Capote

12. “Se um viajante numa noite de inverno…”, Italo Calvino

13. “O visconde partido ao meio”, Italo Calvino

14. “O nome da Rosa”, Umberto Eco

15. “Americanah”, Chimamamanda Ngozi

16. “ A viagem do elefante”, José Saramago

17. “O ensaio sobre a cegueira”, José Saramago

18. “A Mandrágora”, Nicolau Maquiavel

19. “Sejamos todos feministas”, Chimamamanda Ngozi

20. “Um rio chamado Tempo, uma casa chamada Terra”, Mia Couto

21. “Harry Potter” — todos eles, J. K. Rowling

22. Tetralogia napolitana da Elena Ferrante e todos os livros dela.

23. “Cabeça de Santo”, Socorro Acioli

24. “Fama e anonimato”, Gay Talese

25. “Do que eu falo quando falo de corrida”, Haruki Murakami

Acho que por aí vai. A lista começa com esses, que são os livros que me vêm à memória quando me perguntam sobre o livro preferido. E eu poderia ficar falando e falando de cada um deles, mas fica pra depois!

Que os livros continuem sendo lidos e que as listas continuem sendo pedidas. E que todos nós encontremos o nosso livro preferido infinitas vezes ao longo da vida.

Acrescenta aí na minha lista o seu livro preferido e compartilha! ❤