Masaya Kato está de olho na tua mulher.

No Brasil até a informalidade é planejada(*)

Se ninguém fizer um infográfico ou o Olavo explicar na FB, o povo vai continuar sem enxergar que a violência urbana no Rio de Janeiro é o pedágio urbano que a Câmara dos vereadores consegue aprovar.

O plantel das jabuticabas é: criar as condições institucionais para o caos, com regulação excessiva onde não deve e falta de regulação onde ela faria a diferença, deixar o imprensa cobrir, a população ficar puta e daí aprovar a institucionalização ou formalização daquele caos específico e informal.

Toda vez que um político começar a discutir uma ideia nova como pedágio urbano pode ter certeza de que esse pedágio já existe, de forma informal.

Um exemplo é a Câmara de SP: enquanto a violência não for tão televisiva como a do Rio, os vereadores continuarão discutindo o pedágio urbano (formal).

A ideia doriana de regular a roupitcha do motorista de Uber em SP, depois de meses de insegurança jurídica (informalidade planejada) da prefeitura anterior, diz muito da sanha fiscalizatória e da debilidade mental que nos galopa e relincha.

(*) Quando meus professores de Geografia e História diziam que Brasília era uma cidade planejada, eu não entendia isso como crítica nem como condenação. Talvez nem eles.