REFLEXÕES DE UMA CICLISTA

Os recadinhos do Universo estão espalhados pelos nossos dias, esperando que a gente os encontre.

Meus passeios de bicicleta são momentos de reflexão, de conexão com a natureza, de atenção e presença.

Ontem, pedalei numa estrada pela qual nunca tinha passado e que tinha muita elevação. De longe, eu avistava o morro lá na frente e minha mente já começava a me dizer o quanto seria difícil ou impossível subi-lo.

Mas quando eu iniciava a subida, percebia que nem era tão ruim assim, que eu tinha condições, era capaz de enfrentar mais aquele desafio. E isso aconteceu, ontem, por várias vezes.

E é assim na nossa vida. No plano mental, na nossa imaginação, as situações são diferentes da realidade. E podemos fazer de coisas simples, grandes obstáculos. Muitas vezes deixamos de viver experiências maravilhosas por medo do desconhecido.

Quando a gente está de bicicleta numa subida muito extensa ou muito íngreme, o segredo é olhar pro chão, esquecer o que ainda falta e concentrar a energia no momento presente.

Viver o agora é a grande sacada, sempre. Quando conseguimos nos desligar do passado e não viver na expectativa do que virá, nos conectamos com a nossa força, com o nosso poder de realizar.

Perceberam que quando eu sofria pelo morro que que ainda não tinha chegado, eu estava com a minha mente no futuro? E isso causa ansiedade. Ansiedade e medo nos fazem desistir antes de tentar, eles nos paralisam.

Então eu te digo: vai lá e tenta. Pode ser difícil, mas você consegue. O medo do fracasso nos impede de perceber o nosso poder e a nossa capacidade.

Pra chegar aí no lugar dessa foto, eu subi um morrão. E esse nem foi dos piores de ontem. E, se eu não conseguisse pedalando, subiria empurrando a bicicleta. O importante é chegar onde a gente quer.

E assim, as pedaladas vão fortalecendo as minhas pernas e a minha mente.

Gostou? Para ajudar a espalhar esta mensagem — e transformar o mundo de alguém, clique no botão com um coraçãozinho, ali embaixo :)