Cansado.

Não tenho nenhum motivo pra viver.

Ser invisível, só queria ter esse poder.

Para não poder ser visto pela humanidade.

Para poder viver bem mais à vontade.

Porque me falta vontade pra terminar um poema.

Falta vontade para que eu possa escrever sobre outro tema.

Esse é meu problema, não terminar tudo que começo.

Não sei se algum dia vou terminar esse verso.

O meu verso tá ainda no início.

Nada alimenta o meu vício.

Minha a mente é pior que qualquer hospício.

Minhas pernas ficam bambas na beira do precipício.

Esse precipício não é tão distante.

Daqui de cima eu me sinto um gigante.

Vejo tudo em miniatura.

Eu esqueço que tenho medo de altura…

Solitário nessa batalha, ninguém me atura

As pessoas acham que essa merda é frescura.

Essa dor é meu ponto fraco, essa dor me anula.

Escrever sobre suicídio não é nenhuma formosura.

Não sei como resolver essa angústia que me destrói.

Porque o suicídio também destruiu o meu herói.

Escrevo sempre sobre isso, porque não existe mudança.

Escrever sempre isso, viver sempre isso, isso me cansa.