O poder da linguagem corporal e da auto-confiança

O poder que existe em se sentir confiante é imensurável. Tudo pode estar dando errado, e você pode estar mesmo pouco qualificado para fazer algo, mas se você acredita em você e se comporta de tal maneira é sim possível convencer aqueles a sua volta de que você é capaz. É o famoso fake it until you make it ou Finja que sabe até de fato saber. Mas como?

Pesquisas afirmam que 90% da nossa comunicação é não verbal. O seu corpo e a linguagem dele transmitem o que você quer dizer sem usar palavras o tempo todo e é por isso que temos que ter consciência e controle sobre o nosso corpo.

A psicóloga Amy Cuddy e alguns colegas das Universidades de Harvard e Columbia realizaram um experimento a fim de provar a eficácia de que colocar o corpo em uma posição de poder é capaz de empoderar o indivíduo.

Imagine uma situação na qual você será avaliado, por exemplo. Pode ser uma entrevista de emprego, ou uma DR. Insegurança sempre aparece nessas horas e o nervosismo pode te atrapalhar, mas e se você separar 5 minutos antes de um desses momentos para ficar em uma posição de poder, ocupando espaço e colocando o seu corpo em uma posição ereta? Parece bobo. Mas o estudo coletou salivas das pessoas e mediu os níveis de testosterona (hormônio ligado à dominação e ao poder) e comprovou que funciona.

Outro estudo separou dois grupos de universitários e colocou metade para fazer posições de poder por 5 minutos e a outra metade para ficar encolhido, em posições ligadas à fraqueza. Logo depois todos passaram por uma entrevista dura, com pessoas treinadas para intimidar. Resultado? As pessoas do grupo que fizeram poses de poder se deram muito melhor.

É simples assim: 5 minutos em uma power-pose pode mudar o resultado de uma conversa. Eu te convido a tentar, por que não?

Confira a palestra da especialista Amy Cuddy falando mais sobre linguagem corporal.

https://www.ted.com/talks/amy_cuddy_your_body_language_shapes_who_you_are?language=pt-br

Like what you read? Give Maya Giannecchini a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.