(Imagem dos Goonies — Titulo: #009 Afinal o que tem os anos 80’?)

Depois de tantos temas pesados vamos a um, um tanto mais leve, um tanto ainda interessante.

Como pergunto no título, “Afinal, o que tem os anos 80’?”

Porque tanto saudosismo, nostalgia, lembranças? Obviamente não venho problematizar estes aspectos, mas buscar entender é uma boa forma de apreciar o que vem acontecendo.

Recentemente uma série chamada “Stranger Things” estreou na Netflix e de sexta para sábado se tornou uma das maiores séries de todos os tempos. Com várias referências aos anos 80’, tanto musicalmente, como em ‘pans' de câmera, fotografia, elenco e cenografia. É uma ode aos oitentistas e nostálgicos.

Não me admira que ela tenha sucesso, mas encanta ao fato de ela atingir ate mesmo crianças que mal conhecem as referências que existem lá.

Temos atualmente uma geração de diretores que cresceram não somente assistindo, mas estudando e admirando diretores como Kubrick, Spielberg e John Hughes por exemplo.

Temos outra que cresceu assistindo e consumindo este mesmo conteúdo e repassando eles à seus filhos.

O que me leva a pensar, temos então de crianças a adultos, que já pelo menos assistiram He-Man, Curtindo a Vida Adoidado e Laranja Mecânica. O público predileto das agências de publicidade. PERFEITO!

Além de Stranger Things, temos a volta de Star Wars, Star Trek, um crossover entre He-Man já citado aqui com Lion do Thunder Cats, um filme derivado de um livro que será dirigir por Spilberg que será outra grande veneração aos anos 80’, O Jogador Nº1, Pokémon GO e etc…

Então não, não é coisa de nerd, é apenas o mercado, trabalhando com a nostalgia, nos entregando coisas novas mas iguais as do passado. Saber se isso é bom ou ruim, só a próxima moda vai nos dizer.

Enquanto os anos 80 foi colorido e sem compromisso, e os anos 90 depressivo e dark, no século 21 demos um passo para trás para voltar a fazer o que foi bom um dia e continua sendo mais ainda hoje.

Então, o que afinal tem os anos 80’?

Eu diria, Otimismo.