Não diga “te amo” sem ouvir antes do outro.
O manual da era do desinteresse (ou de como fingir ele)
S. Paiva
917

Eu sei que é irônico, mas é triste pensar que tem gente que é assim.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.