Ser Jovem

Eu ando muito, muito estressada com a escola. Apesar de amar o Instituto onde estudo, a quantidade de tarefas passadas pelos professores é absurdamente grande e os prazos claustrofobicamente curtos. Essa terça por exemplo, temos três provas e um trabalho nem um pouco simples para apresentar. E eu estou fazendo o que? Reclamando ao invés de estudar. E é aqui que entra o meu ponto da discussão.

A maioria dos adultos julga que nós adolescentes “só estudamos”, quando isso é uma puta mentira. Mesmo quando o único compromisso é ir para a aula, isso não é o resumo do nosso dia. Precisamos tempo para socializar, para questionar, para das chilique, para nos revoltarmos, tempo para matar e tempo para amar. Estamos na melhor parte da vida, e tentam tirar o proveito da gente.

Eu entendo que na vida adulta nós tenhamos mesmo responsabilidades para assumir, e este é o momento de nos prepararmos para isso, entretanto exigir de nós uma maturidade que muitos nunca alcançarão é absurdo. Estamos criando com isso uma geração de jovens depressivos, estressados, cansados e de mãos atadas. Afinal de contas, o que mais poderíamos fazer se não sentar e chorar/reclamar? Numa sociedade construída para visarmos sempre o futuro, somos vagabundos por aproveitar o presente.

Se você é adulto e está lendo isso, fica aqui a dica: se você não se lembra de nenhuma irresponsabilidade de quando era mais novo, você provavelmente não viveu.

E se você é adolescente, fica aqui a sua dica: vá aproveitar, porque o tempo não volta. Que se fodam os rótulos. Essa é a sua vida, e você decide como viver ela.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.