Desculpa, To desistindo de você

Eu fico bem sozinha, você também, vamos ficar todo mundo bem então.

No fundo, talvez a gente já soubesse, apesar dessa sensação de pertencimento que sinto quando to com você, a sensação de vazio quando você me decepciona é mil vezes pior. E eu fico tão bem quando to sozinha, quando não espero um “bom dia” no whats app ou um “vamos sair, to com saudade” no telefone.

Queria fazer o mea culpa, dizer que sou ciumenta e impaciente, mas nem sou, eu queria te ver uma vez por mês, você podia me dar uma vez por semestre e eu não vou esperar, embora a parte de mim que se apaixonou por você queira, eu simplesmente não preciso. Nem do vazio que é esperar por você, nem de você (desculpa a honestidade).

Eu me entreguei porque acreditei nas promessas que você me fez, boba, parecia que eu tinha 15 anos. Fazer o que, eu fui feita assim, criada pra cair de amores, pra me apaixonar, pra tentar tudo, pra ir ao limite e aí, deixar, desistir.

E eu odeio essa palavra, não gosto de sentir que to desistindo de gente que vale a pena (e você vale) nós só não estamos na mesma página quando falamos de amor. Você precisa de alguém que esteja lá quando você precisa, mas que não precise de volta, porque você é tão ocupado…
Não sei me dar sem receber, desculpa, não sei, com você eu até tentei, eu me dei, mas quando não houve retorno eu me trouxe de volta, porque minha alma estava ficando vazia, porque era tudo que eu tinha de você, vazio e silencio, tudo tem um limite, esse é o meu.

Eu espero que você encontre o que procura, espero encontrar o que eu procuro, espero que nosso desencontro sirva pra alguma coisa, espero que possamos nos ver felizes em breve, espero que possamos ser amigos, espero que seu jeito de amar mude, espero que o meu amadureça, eu só não espero mais por você.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.