No meio de algumas verdades, faltam outras verdades, pelo menos são as minhas verdades.
Lucas Junior
1

Pelo visto você conhece meu trabalho e minha história tanto quanto eu conheço ou sei quem é você: nada.

Eu não falava da minha imagem por basicamente:
1- Não achar que importasse (importa?) e não querer;
2- Ter um processo e até que ele terminasse e eu me sentisse segura legalmente eu não iria postar nada sobre mim, em canto nenhum. Não foi no Dofus só, eu passei quase 8 anos sem postar qualquer foto minha na internet.

Então, pra começar, não julgue uma história que você não conhece.

Nunca ganhei dinheiro diretamente com os jogos, assim como nunca tive qualquer pretensão em fazê-lo — assim como eu ainda não tenho, de trabalhar no mercado de jogos — se eu quisesse, acredite, eu estaria trabalhando com isso agora. Não, não acho errado quem ganha dinheiro com isso, só não era (nem é) realmente minha pretensão.

Graças ao Dofus eu fiz amigos em diversos países: Espanha, Alemanha, Japão, Chile, Bolívia, EUA, Canadá, França… E nunca fiz qualquer coisa nas coxas, e buscar fazer o melhor que posso se estendeu aos jogos — criei um “sisteminha” de localização de postagens para me manter sempre atualizada e sempre em tempo real: amigos estrangeiros tão interessados e dedicados quanto eu e uma boa ajuda da tecnologia — Ah! Eu também trabalhava de casa, com flexibilidade que me permitia fazer “quase tudo”.

Vida eu tenho há muito tempo, coisa que você provavelmente não descobriu ainda. E eu sempre fiz muitas coisas ao mesmo tempo e sempre busquei fazê-las da melhor forma possível.

Quando digo que eu me dedicava quase exclusivamente aos jogos, quero dizer que era a única coisa que eu fazia que não me dava dinheiro ou que não era um trabalho social. Dofus era só um hobbie, onde eu encontrava meus amigos, onde eu treinava meu inglês e meu espanhol (e praticava redação), um motivo a mais para viajar, pra eu botar minhas ideias e meus códigos pra fora.

Nunca puxei saco da Ankama ou de qualquer empresa, sempre elogiei quando achei algo legal e fiz críticas certas nos lugares certos (fórum oficial, tickets..). Se esperou de mim algum instante ficar batendo boca com quem nada fosse em ajudar a resolver o problema (meu ou dos outros) em grupo ou página de Facebook, realmente não me conhece — Porque eu nunca vou ficar fazendo isso. Menos ainda espere de mim ficar dizendo “empresa lixo, aff odeio” com a mesma naturalidade que eu respiro: Acredito em críticas construtivas e direcionadas, ficar chiando na internet eu não fazia nem quando era adolescente, imagina agora sendo adulta.

Eu não sei por quais motivos você sorri, mas eu costumo sorrir bastante: Quando ganho novos jogos, quando recebo promoções, quando minha família está bem, quando vejo um amigo, quando vou viajar.. E não, meu sorriso não é insinuação de nada além de eu estar alegra. A maldade é sua e só sua =)

Viva sua vida, amigo.

Abraço,

Adorável Ana Mhizar.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Mariana B. Mhizar’s story.