Ensaio: O Sol Há de Brilhar Mais Uma Vez

Num cenário de indefinição política, as ocupações urbanas florescem um novo dia como forças vivas dos movimentos

Pedreiros, pintores, cabelereiras, padeiros e engraxates… Muitos talentos ocuparam, durante uma madrugada fria de outono, um terreno abandonado de um milhão de metros quadrados. Área maior, por exemplo, que o parque Villa Lobos, em São Paulo. Até então, uma imensidão sem gente na região sul da cidade de São Paulo, entre o Capão Redondo e Itapecirica da Serra.

São duas mil pessoas, que fazem parte dos dados escabrosos do déficit habitacional urbano nas capitais brasileiras. É a falta de moradia que faz pulsar os movimentos de ocupação, como Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST). Gente de luta, que carrega, de um lado, resistência e, do outro, esperança de uma vida melhor.

por Mídia NINJA