Os Mutantes

Triângulo (começo de um conto)

Em uma social rolando no apartamento de seus amigos da faculdade, Amélia escolhe no Youtube mesmo “Tudo foi feito pelo Sol” e põe para tocar. Olha para Davi e diz “Você vai gostar, sente só”. Ela se aproxima dele e fecha os olhos, começando a se mexer. Ele a observa encantado, prestando atenção à melodia da música. Ela pega suas mãos e começa a mover seus braços, com um sorriso largo no rosto. Move a cabeça lentamente de um lado para o outro, permitindo que seus cachos brinquem livremente com o ar. Davi está mais travado, mas ao ver a amiga tão feliz tenta se soltar também, inspirado pelo brilho dela.

Então Raul, que estava só observando de longe, se mete na dança dos dois aos poucos, com um copo de cerveja na mão. Ele sorri para Davi, seu amigo, mas dirige-se à Amélia. Pega uma das mãos dela e coloca a outra mão em sua cintura. Confusa, Amélia estremece e recorda-se da última vez que os dois ficaram juntos, que a propósito, não tinha sido a primeira. Sentimentos de estranheza invadem seu corpo. Ela lembra da forma distante com que Raul lhe tratou depois. Respira, recobrando o controle e conduz Raul até uma parede, olhando fundo em seus olhos. Com esse olhar, quem estremece um pouco agora é Raul, que se sente extremamente atraído por Amélia. Ele se prepara para um beijo e fica surpreso e frustrado quando percebe que ela se desvencilhou de seus braços e voltou para perto de Davi, que ficara curtindo a música sozinho.

A moça abraça Davi com muita intensidade. Ele presta atenção na parte “e tudo que você amar será brilhante como um sol” e recebe o abraço sem compreender bem o que está acontecendo. Ela afasta-se com um sorriso melancólico e pergunta se ele tá gostando da música. Ele sorri e diz que é muito foda. Ela ri e então volta a dançar com ele livremente, brincalhona e sedutora nos últimos momentos da canção, girando em seu próprio mundo. Raul observa de longe, chateado e perdido em seus pensamentos. Bebe o último gole de sua cerveja e vai pegar mais. E enquanto a música se aproxima do fim, Amélia e Davi começam a conversar alegremente sobre as impressões de ambos em relação aos Mutantes enquanto sentam-se em um desses sacos que são usados como poltronas de chão.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Milla Pereira’s story.