Crises e um breve momento de clareza mental.

Nos últimos dias eu consegui ter surtos com a data de validade do novo cartão de crédito que chegou, em como ele estava de certa forma prevendo meu futuro para 2023 (não tente entender) e também tive um surto de que só gosto de caras que são gays, questionei a sexualidade de um passado e também a minha vida futura com um homem de verdade que não me encantaria.

Eu estou sem dúvidas tentando voltar ao melhor estado de espírito que já tive, pisando exatamente nas pegadas do caminho que fiz no passado, mas sabe se uma coisa? Não tem o mesmo efeito, e eu fico forçando, fracassando e me frustando. Tudo bem, eu já entendi que preciso fazer novas pegadas, mas apesar de tudo, às vezes quando estou meditando, o que infelizmente não estou fazendo frequentemente como antes, me percebo em um espaço de clareza mental, o exercício dessa vez era apenas observar os meus pensamentos surgindo e desaparecendo sem segui-los, e após isso voltei a um pensamento que quis segui, algo que consigo concordar e discordar que seria “porque 5 minutos passa tão rápido quando estamos meditando?” Mas ao mesmo tempo os 5 minutos podem passar bem devagar quando se está realizando uma leitura por exemplo, você está seguindo pensamentos conscientes, ou assistindo a um filme. Você consegue imaginar toda uma vida em um pensamento certo? As suas metas vão se enfileirando como se fossem um arquivo físico, e logo chega ao fim, e o fim é a morte natural (Provavelmente você se imagina morrendo de velhice).

Agora a vida real? Ela é bem lenta na verdade, o ócio que nos traz o desespero de que a vida está passando tão rápido que estamos nos perdendo em um tempo que é imaginário e que irá fazer falta, mas nada é para sempre, ninguém fica ocioso pro resto da vida e quando houver movimentos, esses momentos serão apenas desespero desnecessários e pensamentos ao qual estarei preparada para embarcar como passageiros na minha mente. (A gente sempre espera o melhor né? Afinal que ser de esperança somos.)

E aqui fica registrado esse momento efêmero, até que eu consiga criar músculos na minha mente e viver a tal paz interior, a qual eu sei que existe por vivência própria e que por blabla (esqueci a palavra e não lembro de jeito nenhum 👍🏾) externos eu deixei de lado, fica a lição do que é mais importante.