Os dois lados da moeda

O mundo está repleto de pessoas boas, que sempre querem fazer o bem, são honestas, solidárias, caridosas, só tem amor no coração. E na maioria das vezes essas pessoas são as mais felizes. Mas infelizmente existem também as pessoas “ruins”, vamos dizer, aquelas que por algum motivo, talvez a falta de amor, de carinho, de uma moradia ou até de uma família, fazem o mal para alguém inocente.

Todas as pessoas tem os seus dois lados, suas duas personalidades, mas claro, uma deve prevalecer. O coração é como uma moeda, tem seus dois lados, o bem e o mal, a culpa e a inocência, o certo e o errado, a verdade e a mentira, o amor e o ódio, a felicidade e a tristeza… A cara e a coroa.

Ficava me perguntando o porquê das pessoas fazerem o mal para alguém, o porquê delas mentirem, qual era o sentido disso. Mas hoje em dia entendo. Todos já passamos por coisas difíceis em nossas vidas e temos que ter consciência de que essas pessoas também passaram. Todos já mentimos alguma vez, nem que seja uma pequena mentirinha ou fizemos algo sem pensar que depois nos arrependemos.

Sempre falamos “aquela pessoa é do bem” ou “nossa, como aquela pessoa é ruim, não tem coração”, mas na verdade, não. Essas pessoas que são as do “bem” tem o lado que já foi ruim ou que alguma vez já mentiu. E a pessoa que “não tem coração”, na verdade ela tem. E dentro dela existem muitas coisas boas também, que querem fazer o bem, mas o outro lado ganha, acaba sendo mais forte. Como o próprio exemplo dos apóstolos de Jesus, que estavam ao seu lado, e depois dizem nem conhecê-lo.

Muitas pessoas optam pelo lado bom por medo do que as pessoas vão falar, do que vão pensar dela, sobre o caminho que ela decidiu tomar.

Sempre vamos ter uma briga entre os dois lados e como em todas as brigas tem que ter um vencedor, ou vai ser o bem ou o mal. Mas sempre temos que ter em mente que temos que escolher algum, você vai saber qual é o melhor, talvez não seja naquele momento, mas depois saberá qual lado escolher.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.