Fazendo um Detox Estratégico na Conferência do Grupo de Planejamento

Nathalia Andrijic
Mar 29 · 5 min read

Dia 27/03 aconteceu a nossa esperada Conferência do Grupo de Planejamento 2019, daqueles eventos queridos em que você encontra uma monte de gente conhecida da área, faz novos contatos e refresca a mente com ideias novas.

Mas não se engane, a gente não se encontra pra falar de keynotes, insights e ações de marca. Tá, só um pouquinho. Mas a Conferência costuma ser um momento pra falar de tudo aquilo que não é diretamente Estratégia, mas que deveria nos tornar melhores estrategistas.

O tema? Detox.

Preciso pra esse momento em que vivemos, com tantas coisas nos sufocando e fazendo mal. Excesso de ódio, resíduos, pressão. Falta de atenção, tempo, paciência, cuidado, sensibilidade. Clima de cansaço disso tudo e hora de agir.

Assim como o corpo humano, não dá pra aguentar tantos excessos e faltas por tanto tempo no nosso mercado.

A gente precisa fazer um belo detox de velhos pensamentos e ações pra seguir em relações mais saudáveis com nossos clientes, nossas marcas, projetos e as pessoas ao nosso lado. Mas não falo daquele detox de um final de semana depois da culpa de uma semana mais trash, que limpa o organismo mas é algo pontual e passageiro.

Hábito como começar a correr, meditar ou escrever, que de tão prazeroso, a gente não consegue mais largar e não é mais pura obrigação na nossa rotina. Vira algo que a gente quer sair contagiando todo mundo.

Compartilho, então, alguns detox que a Conferência me inspirou com ideias de como começar hoje mesmo, mudando uma atitude aqui e ali, seja como Estrategista e até levando pra fora do contexto de trabalho.

DETOX ECONOMIA

O problema: Uso de recursos não renováveis, obsolescência programada, cadeia de produção compartimentada, olhar limitado sobre impactos. Essas são as maiores questões em relação a economia tradicional, numa lógica que gera maiores custos e danos para o meio ambiente.

O conceito: Na Economia Circular, os produtos não perdem valor e nem são simplesmente descartados, eles entram de novo no processo, seja por reciclagem ou reutilização numa outra forma. No case Pay-per-lux,
a Philips procurou vender luz como um serviço em que clientes pagavam apenas pela quantidade de luz que usavam. Se fez necessária uma mudança em todo o processo de produção das lâmpadas e a empresa passou a oferecer até serviço de manutenção, mas o impacto em economia foi enorme, sem contar a diminuição do descarte de lâmpadas.

O que podemos fazer nesse detox: Podemos repensar nossos próprios hábitos de consumo e descarte a fim de reduzir o impacto, além de levar essas discussões para as marcas com as quais trabalhamos, ajudando a pensar em como o processo de design e produção pode ser melhor, em quais parcerias público e privadas podem ser feitas e como isso gera valor para a marca e para as pessoas.

Quem inspirou: Beatriz Luz — Expert member na plataforma Circular Economy das Américas no painel Detox Economia.

DETOX ESTEREÓTIPOS

O problema: Estereótipos ainda são muito usados no nosso mercado, pegando o caminho fácil pra representar algo sem levar em conta alguma possível ofensa que isso possa causar.

O conceito: O assunto não é novo, mas continua sendo necessário, e achei legal que foi discutido na Conferência com as temáticas de público 60+ e humor. Para o público 60+, há um oceano prateado de oportunidades que não enxergamos por colocarmos todos num balaio só. Bengalas, fraqueza e dependência rondam as representações desse público, limitando a visão. No Humor, foi discutida uma perspectiva de inclusão, evitando piadas depreciativas e gerando maior identificação com o público, dando mais espaço a roteiristas e humoristas que tragam visões mais reais e menos estereotipadas.

O que podemos fazer nesse detox: Pensar 2x antes de estereotipar, tão simples e ao mesmo tempo tão complexo quanto isso. Repensar imagens, piadas, narrativas que estamos construindo e que nós ou nossas marcas estão carregando e estimulando.

Quem inspirou: Layla Vallias — no Talk Economia Prateada; Michele Machado, Marcelo Botta, Leandro Ramos, Roberta Ramos e João Gabriel Fernandes no Painel Detox Seriedade

DETOX DIGITAL

O problema: A quantidade de informações que consumimos, e a forma como nossa mente precisa absorver muito mais do que é capaz, causa ansiedade e compromete nossa atenção.

O conceito: A construção mental das atividades que fazemos influencia muito as nossas emoções, por isso é importante termos consciência do que consumimos como conteúdo e o que passa pelas nossas mentes, percebendo o que nos causa alegria ou não.

O que podemos fazer nesse detox: Identificar os pensamentos e questionar nossas emoções é importante pra manter a sanidade. No maravilhoso mundo digital, o que pode ajudar muito é fazer aquela faxina nas redes, apagando o que não te faz bem. Gostei da referência à queridíssima Marie Kondo, em que a gente pode passar pelas pessoas e páginas dando unfollow no que não nos traz alegria. Para as marcas, a dica é pensar ao que estamos dando atenção e quais mensagens estamos construindo, se contribuindo ou não para a loucura digital e nas emoções que estamos causando. Estimular o bem é sempre recomendável ;)

Quem inspirou: Marcos Justiniano — no Talk Faxina Mental e Beatriz Guarezi — no Talk Detox Digital

DETOX GESTÃO

O problema: Falta de estrutura, ferramentas e processos para desenvolvimento de pessoas e pouco foco em formação são fatores que vemos diariamente no mercado de comunicação, afetando o crescimento profissional e pessoal de quem não recebe orientação.

O conceito: Questionamentos aos modelos de gestão começam a ser mais frequentes, entendendo que ser um(a) líder que inspira, não significa ser alguém que forma.

O que podemos fazer nesse detox: Dar e receber mais feedback é um ótimo primeiro passo, seja nas tarefas do dia a dia ou em sessões mais estruturadas. Se o lugar em que trabalhamos não proporciona um processo formal, cabe aos times até inventarem algum esquema que funcione pra deixar claro no que as pessoas precisam melhorar e como fazer isso. Se você está em posição de gestão ou liderança, por favor, puxe essa conversa. Se você está numa posição mais iniciante, peça, cobre, vá atrás, quem cresce é você. Peço licença pra deixar uma referência de um projeto pessoal no qual eu e o Felipe Gavronski lutamos por isso todos os dias: O SelfStrategy ❤ Feliz de ver esse tema em pauta no evento.

Quem inspirou: Caio del Manto, Rafael Prieto, Ana Paula Kuroki e Rodrigo Balma no painel Detox Chefia

Por enquanto, isso é tudo pessoal. Fica a provocação pra pensarmos o que nas nossas vidas e no nosso mercado tá precisando de um detox e começarmos a limpeza já, um pouco por dia.

Nathalia Andrijic

Written by

Estrategista e Designer de Serviços Sênior na HandMade e Coordenadora de Estratégia na Miami Ad School