Taxi Driver

Uma saga do GTA como você nunca viu.

Comecei a jogar GTA em 2003 com o Vice City. Assim que o game começou, percebi que era fácil cair na tentação de roubar, matar, bater nas pessoas e passar a perna nos parceiros para acumular fortuna rápido. Todo mundo ficava se gabando que comprou mansões, carros, motos e iates.

Também queria comprar as minhas coisas e luxar no mundo aberto de Vice City. Pilotar o meu próprio helicoptero, ter minha mansão e uma coleção de carros. Mas não com dinheiro sujo de sangue.

Então decidi jogar GTA diferente de todos os outros gamers.

Foi quando começou a minha saga.

Todo dia quando chegava do trabalho da vida real (sou publicitário), tomava um banho, enchia uma garrafa d’água, uma garrafa térmica de café e preparava uma marmita para sair na noite. Rodava das 19h às 4 da manhã todo santo dia no taxi no jogo.

Peguei todo tipo de passageiros. Bêbados, prostitutas, casais que brigavam, membros de gangues que gritavam comigo. Mesmo assim, nunca disparei nenhum tiro contra eles ou usei o taco de beiseball. Seguia o meu plano de acumular fortuna honestamente no jogo mais criminoso de todos os tempos.

A rádio era boa demais. Era a minha única companhia durante as madrugadas de diversão e trabalho no táxi do GTA.

Depois de um mês finalmente consegui comprar uma boate. O negócio estava indo bem dando lucros. Isso acelerou a compra da minha mansão, que comprei com outro mês de trabalho. Ao todo foram 6 meses trabalhando de taxi no GTA e, sem cometer nenhum crime, me tornei o primeiro milionário honesto da franquia.