Diário do Eclipse

O Eclipse passou, mas sua influência misteriosa e destruidora não. Os relatos a seguir foram recebidos de diversas fontes e compõem informações variadas, sejam mudanças na fauna, flora ou nos humanos habitantes do planeta terra.



12 horas após o Eclipse
Uma pedra coberta de limo e musgo não é nada estranha. Entretanto, um dia depois do Eclipse as autoridades receberam ligações alarmadas. Estranhas formações verdes e esponjosas começam a tomar conta de carros, postes e bancos sem explicação nenhuma, sem lógica ou contato direto com qualquer tipo de umidade. A prefeitura da cidade recebeu inúmeras ligações, aparentemente nada consegue raspar a cobertura mole e verde.

Alguns ainda juraram ter visto pequenos olhos abrindo e fechando no meio dos amontoados verdes, mas estamos descartando esta possibilidade no momento.



É notória a distorção das sombras durante o Eclipse, todos já estão cientes disso. As formas dançantes provocadas pela oscilação da luz assustam apenas num primeiro momento. Entretanto é preciso separar, nem todos os cidadãos são cientes destas alterações, então é difícil dizer o que é confusão advinda da falta de conhecimento e o que é inesperado.

Algumas poucas chamadas na nossa linha de emergências relataram um movimento estranho de sombras, minutos após o eclipse. As ligações descreviam que das oscilações de sombra surgiam sombras de forma humanoide, que se ‘levantavam’ e caminhavam pelo chão livremente. Como estruturas libertadas durante a vibração, que tremiam e se separavam e se arrastavam no chão até perder de vista. 
O acontecimento foi muito momentâneo e nenhum outro reporte foi constatado até o momento, estamos vigilantes.


N. da A.: As séries do Medium ficaram num canto difícil de acessar, então vou deixar como postagem simples e se for o caso vou fazendo mais notas e continuações desses mini-continhos. 
Deixem mensagens e aplausos se quiserem mais ou falem comigo no twitter: @ninabichara

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.