XX

Eu tinha lampejo quando pensava em você,

lindo dia, nós, juntas…

lindo dia, uma verdade:

absoluta real.

Desculpas apenas,

dinheiro pela imperfeição

tic tac, tic tac o maciço tic tac,

e na janela, o sol de uma ponta a outra,

mas nada de você.

Eu tinha um aperto no peito

toda vez que você vinha

mesmo nunca chegando,

era bom esperar, sonhar

como era bom.

E agora, esse sonho onde foi?

Nós juntas, esse sonho se foi?

sumiu, palavras sumiram.

Eu tinha ciúmes, hoje te dou:

assim dão te graça,

assim tão fácil.

Dói no que eu tinha e

não tenho mais.

Acreditei que você nunca viria?

não sei,

ainda não descobri,

por que para mim você nunca veio,

mas para você os vinte e quatro vieram,

logo os vinte e oito,

idade do sucesso chegou,

enfim quase 40 e não veio.

Tanta gente, ninguém

uma substituição de você

por uma gaiola, uma coleira.

Guerras em festas quero te ouvir, diz se está ai?

Se ainda virá?

Like what you read? Give Tay Ybarra a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.