Jon Snow e a Arte de Liderar: A Injustiça Gera o Ressentimento; o Ressentimento Gera a Vingança

«O homem que dita a sentença deve manejar a espada»

eu senti vontade de cortar as orelhas da Sansa neste primeiro episódio da sétima temporada de Game Of Thrones? John Snow esforçando-se para reorganizar o Norte, unindo as pessoas em torno de uma causa comum, e ela confrontando uma decisão dele na frente de todos, semeando a discórdia, a desunião, tentando despertar sentimentos de vingança no coração dos Umbers e Karstarks. Nesta cena Jon Snow mostrou por que merece comandar o Norte: contornou a situação de maneira magistral — tendo em vista a união e a sobrevivência de todos e não uma “justiça” pueril motivada por traumas do passado — , demonstrou força e benevolência — diferentemente de Robb Stark, que por sua soberba acabou colhendo frutos amargos — e ainda, de quebra, abriu caminho para a restauração da lealdade no Norte, reintegrando definitivamente as casas outrora traidoras. Em suma, mostrou ser um líder que inspira confiança, alguém capaz de comandar com sabedoria e firmeza, como se espera de um verdadeiro Rei do Norte. ■

«As guerras do passado não importam mais. O Norte precisa se unir, todo o Norte sobrevivente.» (Jon Snow)
One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.