Mas um impeachment sem crime de responsabilidade fiscal é golpe, sim.
Carolina Castro
11

Carolina: impeachment é político, não jurídico. TCU avaliou que houve quebra da Lei de Responsabilidade Fiscal. Não eu, não você, ninguém mais. É ao TCU que cabe essa avaliação, e a nenhum outro órgão. A avaliação do TCU é revista pela Câmara. Se dois terços da Casa concordar com o Tribunal de Contas da União, abre-se o processo que vai ao Senado. Há um rito longo. Um rito político. É assim que diz a Constituição e é assim que tem de ser. Diferentemente é ilegal. Enquanto seguir os ritos legais todos não é Golpe.

Golpe é uma palavra muito séria. Não é o nome que damos a resultados dos quais não gostamos. É o nome que damos à quebra da Constituição para tomada ilegal do poder.

Sabe qual o crime que Fernando Collor cometeu para sofrer impeachment? Quebra de decoro. E ninguém sugeriu que fosse Golpe. Bill Clinton teve o pedido de impeachment aprovado na Câmara. Sabe por quê? Porque mentiu dizendo que não tinha feito sexo com Monica Lewinsky. Alegava que sexo oral não contava. Perjúrio. Motivos fúteis? Claro. Clinton salvou-se no Senado. Nunca sugeriu que fosse Golpe. Porque não era. Era política.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Pedro Doria’s story.