Agridoce

Me sinto extremamente seca, sem vontade e sem vantagem sobre nada. Não vejo graça nas coisas que faço, eu olho, reparo, tento ver um jeito alternativo de não tornas as coisas tão estranhas e falho, não está sendo fácil desde então.

Ultimamente sinto que minha face queima, que meus dedos doem e só de pensar em alguém me vem um gosto que ainda não consegui decifrar, mas é agridoce, sugestivo, viciante e não consigo tirá-lo da boca e nem substituí-lo por outro.

Eu escolhi ficar, eu escolhi enfrentar e agora prefiro sofrer à não saber.