Fome de arte com Bompas & Parr.

Sam Bompas e Harry Parr aparecem em banquetes, filmes, museus, livros e eventos excêntricos pelo mundo todo. Eles trabalham com músicos, historiadores da alimentação, cientistas acadêmicos, artistas contemporâneos, desenhistas industriais de bebida e comida, desenhistas gráficos e outros profissionais para fazer um trabalho essencialmente voltado para a combinação entre arte + alimento.

Até 5 de setembro de 2017 eles estão no MAM, com uma série de instalações de arte com a comida.

Fiz todo o percurso da exposição e também o teste que revela o nível de paladar das pessoas em três categorias distintas: provador, não-provador, ou superprovador. O teste seguro e rápido consiste em colocar na língua uma filipeta de papel com composto orgânico chamado PTC, ou feniltiocarbamida, que determina os genótipos da sensibilidade ao gosto de cada um.

O composto pode parecer muito amargo ou quase não ter gosto algum, dependendo do genoma de quem o experimenta. Eu senti um amargor intenso, assim como minha filha. E por isso fomos classificadas como superprovadoras. Já a minha irmã sentiu apenas gosto de papel, confirmando aquilo que ela sempre diz sobre si mesma quanto a não ter um paladar apurado.

Outra parte muito legal da exposição é a experiência sensorial com chocolates e sons, como parte de uma pesquisa que os artistas estão fazendo.

Recomendo para adultos e crianças a partir dos 8 anos. Se não gostar, você ainda tem a chance de visitar na sala ao lado a exposição sobre o Impressionismo brasileiro.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.