Uma gambiarra bem gostosa…

No último fim de semana estava conversando com um amigo francês, que está longe de casa há muito tempo, sobre comidas. Ele dizia que, há quase um ano sem ir para a França, seu retorno, em dezembro, é muito aguardado. Sua maior expectativa é voltar a sentir os sabores da cozinha francesa, em especial dos queijos franceses, já que não é muito fácil encontrar essas especiarias no Chile, onde estamos.

Ele é um cozinheiro de mão cheia, e diz ter aprendido vários novos sabores, mas, como não há lugar como o nosso lar, ele está sedento por receitas com Brie, Camembert, Camembleu (nome que a gente usa para chamar o francês “Bleu de Bresse)…

Na conversa, contei pra ele que, no Brasil, a gente encontra os queijos franceses, suíços, italianos, de qualquer nacionalidade. E com muita qualidade. Contei também que uma das minhas receitas preferidas com queijos franceses não é bem uma receita, mas sim uma “gambiarra”: quando vou em churrascarias rodízio e vejo Brie no buffet de saladas, eu trato de forrar meu prato inteiro com pedaços do queijo. Assim, quando chegam, quentinhas, eu “deito as carnes” no Brie, que começam a derreter e, também, a pegar o “caldinho” da carne, ficando com um sabor indescritível.

Eu sei que os franceses tem todo um código da cozinha e tratam sua comida com muito respeito e cuidado, então achei que ele fosse ficar horrorizado com meu “jeitinho brasileiro” de comer churrasco. Mas ele disse que minha ideia é genial — e, agora, quer passar no Brasil antes de ir pra França só para testar essa “nova receita” em uma de nossas muitas churrascarias.

A reação dele me fez querer compartilhar essa história por um motivo: se um francês, “criado com Brie e Danoninho”, gostou de uma ideia tão simples — e, para ele, inédita –, isso significa que não é preciso ser um super herói na cozinha para poder apreciar seus queijos favoritos. Esse é exatamente nosso mote do mês, na campanha #clickcheese, e a verdade é que, se você ainda tem um pedacinho de Brie, Gorgonzola, Gouda ou um restinho de Cream Cheese na geladeira, o “resto” pode se tornar vantagem e acabar virando a ideia que uma pessoa completamente apaixonada por cozinha gostaria de ouvir. Dá pra fazer muito com bem pouco, basta ter criatividade!

E, se você tiver por aí uma “gambiarra deliciosa” como essa que eu inventei na churrascaria, conte pra gente nos comentários ou através do e-mail. Quem sabe seu jeitinho todo especial de comer queijo não entra de vez no nosso espaço gourmet?

Para dicas de como consumir seus queijos finos, siga nossa fanpage e nosso perfil no Twitter.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.