Não chame de drama

Talvez seja depressão 
Talvez não 
Chame como quiser
Mas não chame de drama

Não chame de drama 
Chorar à noite
Antes de dormir
E na manhã seguinte
Querer chorar novamente
Muitas vezes sem razão 
Somente para diminuir um peso
Que me destrói internamente

Quando eu não quiser conversar
Ou quiser ficar sozinha
Não ache que você fez alguma coisa
Nem ache que sou anti-social
Apenas preciso do meu espaço 
É um tempo para me reestruturar internamente 
E continuar o dia
Fingindo que está tudo bem
Quando estou em pedaços

Cada dia que passa 
Parece que tudo que faço 
Vai perdendo o sentido
Estudar não tem mais sentido
Comer não tem mais sentido
Viver não tem mais sentido

Se já pensei em suicídio?
Já 
Se eu tentei?
Não 
Não por ser covarde
Mas por medo de não conseguir 
E viver com mais dor
E causar mais dor

Por isso existo um dia de cada vez
Sem pressa
Porque não busco nada
Apenas a liberdade

A que vier primeiro…

Like what you read? Give Rafaela Mendes a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.