Do triste fez-se o belo

uma vez o sol chorou por ter que se pôr.
a minha tristeza escreve versos
tão belos
que chego a ter inveja.
mas não quero ser triste, não,
por favor, não.
não faça de mim um poeta.
não me faça se esconder nas palavras.
as minha paredes estão desmoronando
no vazio.
sinto falta da sua voz dançando nos meus ouvidos.
abre o meu peito e planta uma rosa.
mas, por favor, peço-lhe
que não deixe as pétalas secas
caírem no meu infinito.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.