Uma carta para mim mesma.

A ideia de escrever este texto não é algo inédito, sendo que outras pessoas já fizeram o mesmo. Mas, isso não torna a existência desse texto menos importante.

Imagino que neste exato momento você deve estar sozinha no seu quarto, com as janelas fechadas, deitada em sua cama e chorando com o coração partido. Você só tem 13 anos e mesmo assim parece que a sua vida é um completo caos.

Se eu pudesse, de alguma forma, te dizer que tudo isso pelo que você está passando é apenas uma pequena fase da sua vida, você provavelmente não me escutaria.

Mesmo assim, insisto: Você não é feia. Seu rosto é lindo. O seu cabelo é perfeito. Sua voz não é irritante. Você é inteligente e não faz ideia de como isso te destaca das demais garotas da sua idade…

As garotas com quem você anda, tentando ser uma delas e se rebaixando para se encaixar em um determinado padrão, não são as suas amigas de verdade. Nenhuma delas permanecerão em sua vida quando a escola terminar. Cada uma irá seguir a com a sua vida e você, depois de brigar e se libertar, não irá mais guardar rancor de tudo o que elas fizeram com você.

Não ligue para os garotos maldosos. Eles são bobos nessa idade e estão sempre olhando para a número 1º, mesmo que esta não dê a miníma para eles. Eles vão mentir. Eles vão te machucar. Eles vão tentar te convencer de que você não vale a pena. As garotas vão fazer a mesma coisa, mas serão ainda mais impiedosas. Elas vão arrancar de você o seu momento mais precioso. O seu primeiro beijo. Você se sentirá forçada a beijar quem não gosta, apenas para tentar se encaixar.

Mesmo assim, estou aqui. Não se preocupe. Não é o fim do mundo. As coisas não serão assim para sempre.

Você pode não acreditar em mim agora, mas chegará o dia em que o seu jeito singular de ser vai chamar muito a atenção, de uma forma boa, é claro. Você será alta, bonita e irá perder um pouco desta timidez, e será capaz de enfrentar uma sala inteira de desconhecidos para fazer uma apresentação sem ficar com medo.

As pessoas vão querer te conhecer. Vão querer falar com você. E você não será mais uma estranha.

Você terá outros problemas no futuro. Muitos. E irá finalmente perceber que seus problemas da escola eram completamente normais e pequenos comparados com a vida adulta.

Não desanime!

Continue sendo a menina dos livros, dos textos, das reflexões impróprias para a idade. Seja você mesma e confie em seus instintos.

Seja forte!

Você consegue. Eu acredito nisso…

E quando você finalmente crescer, irá descobrir quem realmente gostava de você e perceber que nem sempre as coisas são o que parecem ser.

A vida de cada pessoa é um enorme labirinto.

Tenho muito mais coisas para te dizer, mas infelizmente nada disso faria sentido para você neste momento.

Então, isto é um adeus.

Um calmo, distante e silencioso adeus.

Espero que um dia você entenda o que eu quero dizer… E você vai. Eu sei.