Credo

Creio em uma só Sensação, 
 Mãe toda-poderosa, 
 Criadora do céu e da terra, 
 de todas as coisas visíveis e invisíveis

Creio em um só Senhor, 
 Filho Unigênito do amor, 
 nascido de mim e para mim
 antes de todos os séculos:

Luz da Luz, 
 amor verdadeiro de amor verdadeiro, 
 gerado não criado, 
 consubstancial á mim.

Creio em tua voz,nos sussurros milagrosos que me revigoram da sujeira mundana

E em seu verbo emanescente presente em nossas infindáveis conversas sobre a metafísica dos costumes

Por Ele todas as coisas foram feitas.
 E, por nós e para a nossa salvação,
 desceu dos céus:

e encarnou pela paixão de verão,
 no seio da Virgem inocência,
 e se fez homem.

Também por nós foi morto
 sob a cruz ensanguentada; padeceu e foi sepultado.

Ressuscitou a terceira hora do dia

conforme minhas vagas memórias;

E subiu aos céus,
 onde está acalentado na mais macia nuvem.

E de novo há de vir, em sua glória,

Onde vertera sobre nós seu alento;

Trará sua luz, e a macies de seu sutil toque
 e o seu reino não terá fim.

Creio em seu espírito,
 Amigo que dá a vida,
 e procede dos Céus;
 e com sua pacifica dinâmica

é adorado e glorificado:
 Desmentindo os profetas

e me fazendo voar em suas nuvens

Creio na sua morada

Una , Santa, e ao mesmo tempo tão minha.

Creio na comunhão com teu corpo e sangue, e na resiliência jubilosa de seus licores

Professo minha fé em ti meu raio de sol
 tu redime meus pecados.

Perdoa-me das chagas quais que não pude proteger-te

Espero a volta do que um dia vivemos

Espero a ressureição de nosso amor

E a vida do mundo que há de vir.

Amém

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.