A ascensão da direita pode fazer a Áustria dar as costas para o multiculturalismo imposto pela União Europeia

A provável nova coalizão governamental da Áustria é uma má notícia para a União Europeia, já que o Partido Livre da Áustria (FPÖ) de direita odeia a forma como o bloco é gerenciado.

O manifesto do FPÖ rejeita o “projeto político” da União Europeia e critica o grupo por obrigar os Estados membros a se integrarem de forma não natural.

O documento do Partido Livre da Áustria é bem claro:

“Rejeitamos firmemente qualquer sincronização artificial das diversas línguas e culturas europeias por meio do multiculturalismo forçado, da globalização e da imigração em massa.”

O partido também rejeita a interferência da União Europeia sobre as leis de um Estado membro:

“O destino da Europa deve ser caracterizado pela liberdade organizacional de seus estados.”

Com informações de: (1)

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.