Retrospectiva RENOVA do massacre na Venezuela: mês de JULHO

Esta é a última parte da série de artigos mostrando a retrospectiva da cobertura da RENOVA sobre o caos na Venezuela. Confira a parte 1, 2 e 3.

1 de Julho

Frustração da população aumenta.

Procuradora-geral intensifica ataques contra o regime. Chefe de Inteligência foi promovido, no mesmo dia, por Maduro.

Paramilitares chavistas espalham caos e mortes.

3 de Julho

Lilian Tintori impedida de ver o marido Leopoldo López.

Oposição anuncia plebiscito.

4 de julho

90 vítimas fatais da repressão.

5 de julho

Chavistas invadem Parlamento.

7 de julho

Igreja Católica condena ditadura Maduro.

8 de julho

Leopoldo López volta pra casa.

9 de julho

MST grava vídeo de apoio.

10 de julho

Oposição celebra 100 dias de protestos.

11 de julho

283 civis julgados em tribunais militares.

12 de julho

92 mortos.

14 de julho

30 mil venezuelanos fugiram para o Brasil.

17 de julho

Vitória retumbante da oposição no plebiscito.

18 de julho

Maduro denunciado.

19 de julho

Mais de 4.000 presos.

21 de julho

99 mortos pela repressão do regime.

22 de julho

Maduro continua ameaçando população.

Partidos políticos do Brasil declaram apoio.

23 de julho

Estado de calamidade no país.

25 de julho

Maduro prende juízes.

27 de julho

EUA impões sanções contra figuras do governo. Maduro critica.

EUA ordenam retorno de americanos.

28 de julho

113 mortos nos protestos.

Cobertura da RENOVA continua em tempo-real pelo TWITTER.

Confira a PARTE 1, PARTE 2, PARTE 3.