Apreciar um bom café

Saiba como saborear cafés e conheça uma opção de muito bom gosto para apreciar grandes marcas: O Petit Vatel.

Por Isabella Alves

Acordar e tomar um café quentinho, compartilhar uma xícara da bebida durante a tarde com os amigos, beber um cafezinho para ter mais disposição: tudo isso faz parte de nossa rotina, já que o café é uma bebida muito tradicional na mesa do brasileiro, principalmente na mesa do mineiro. De acordo com o Portal Minas, o estado mineiro é o que apresenta a maior produção de café do Brasil, abrangendo mais de 50% da produção nacional. A tradição de tomar café, por esse e outros motivos, é muito forte em nossa região.

Entretanto, para apreciar corretamente a bebida, é preciso entender alguns fatores. Os tipos de café, o preparo e a degustação correta garantem um consumo de qualidade e uma sensação única e prazerosa na “hora do cafezinho”.

Tipos de café

§ Expresso: 35 ml de café puro, produzido sob alta pressão.

§ Macchiatto: Café expresso com uma pequena quantidade de espuma de leite.

§ Panna: Café expresso com creme de leite fresco batido ou chantilly.

§ Café com leite: café filtrado com leite aquecido.

§ Cappuccino: Café expresso, leite e espuma de leite.

§ Mocha: Café expresso, calda de chocolate, leite e espuma de leite.

Preparo

Se a questão é a água, pode-se considerar que muitas pessoas preparam o café de maneira errada. Não é necessário deixá-la ferver, uma vez que a fervura altera o Ph e a acidez da água e você ainda corre o risco de queimar o pó. A temperatura ideal é de 90°C (início de ebulição).

Para preparar seu café no coador de pano ou na cafeteira elétrica, utilize de 8 a 10 litros de água para 500 gramas de pó. No café expresso, use de 2,5 a 5 litros para 500 gramas de pó.

Métodos de preparo

§ Coador e cafeteira elétrica: adicione o pó no filtro de pano ou papel, além da água quente. Lembrando que, para garantir a qualidade ideal, o café já usado e a bebida preparada devem ficar sempre separados.

§ Café solúvel: adicione água quente ao pó e misture. Apesar do preparo prático, este tipo de café não satisfaz paladares mais exigentes.

§ Cafeteira italiana: dividida em três partes, a água vai na parte inferior, o filtro no meio e o café em cima. Leve ao fogo e aguarde até ouvir um barulho de borbulhas. O café ficará parecido com o expresso.

§ Expresso: é preparado por meio da passagem de água quente sob alta pressão pelo café moído. É o método que permite retirar do café todo seu potencial em relação ao aroma, sabor e corpo.

Degustação

Para vivenciar por completo a experiência de tomar café, é necessário analisar o seu aroma, sua acidez, seu corpo e seu sabor. É claro que somente os degustadores e baristas profissionais saberão classificar corretamente cada um destes quesitos, mas tente perceber alguns deles enquanto você aprecia a bebida.

A temperatura ideal para consumo é em torno de 65°C. Acima disso, além do risco de queimar a língua, seu paladar terá dificuldades em distinguir sabores. Antes do consumo de café, é indicado beber um pouco de água mineral a fim de limpar o paladar.

Ouro de Minas

A cafeteria e empório diferenciado Petit Vatel é um exemplo de cafeteria na qual é possível apreciar sabores refinados de café.

Um dos destaques do Petit Vatel é o café “Ouro de Kaffa”, produzido em Campestre, no sul de Minas. O processo de produção do Kaffa obedece a programas de certificação de reconhecimento internacional, que lhe conferem o padrão “Café Especial”. Com atributos diferenciados, este café tem atraído diversos consumidores, como afirma Marcelo, proprietário do empório. No Petit, o “Café Gourmet” é utilizado nas versões em grão e moído. Wagner Maranesi, barista do Petit Vatel, conta que se apaixonou pela profissão em 2008, e, depois de alguns cursos, tem se aperfeiçoado a cada dia mais no que faz.

De acordo com Maranesi, o Café Gourmet é de qualidade boa para excelente, do tipo arábico, sendo embalado a vácuo ou em embalagens valvuladas. Está na linha dos melhores cafés, com nota na escala igual ou superior a 7,3 até 10 pontos. Tal escala é sensorial e classifica os cafés como “tradicional”, “superior” ou “gourmet”.

Assim, quando surgir aquela vontade de tomar um excelente café, experimente conhecer o novo Petit Vatel. Você não irá se arrepender!

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.