Os textos de aniversário no Facebook dizem muito sobre as relações

Photo by rawpixel on Unsplash

Todo mundo se sente muito feliz ao receber uma mensagem de Feliz aniversário no Facebook. É um momento de muita alegria perceber que as pessoas tiraram um minuto de suas vidas pra desejar felicidades. Mas o que eu de fato percebi, é que os textos de Aniversário no Facebook são muito mais que apenas textos, eles representam muito bem como são as relações.

Há uma variedade de estilos de Felicitaciones. Desde um simples “Felicidades =D”, até elaboradissísmos textos repletos de lembranças e elogios graciosos. Mas vamos começar pelo início.

A maioria das relações começam meio tímidas e não tão significativas, exatamente como aquele simples e solitário “Parabéns!” que você envia pros seus 385 amigos do Facebook, amigos que você nem sempre tem muita preocupação, mas que estão ali, compartilhando e recebendo um pouco de suas vidas. Engraçado que você não sabia, mas no meio desses 385 amigos, um deles seria de fato amigo. E você nem imaginava que aquele solitário vocábulo que você o enviou no dia do aniversário em um ano se juntaria a muitos outros, num texto muito mais emotivo. O início de uma amizade é assim: despretensioso, ignorante e, de alguma maneira, tolo. No momento em que trocamos as duas primeiras palavras com alguém, não imaginamos o que será do futuro. E essa simplicidade é tão incrível quanto o solitário parabéns que você o enviou.

Mas um ano é tempo suficiente para as coisas mudarem.

Aquele “oi” meio sem jeito pode ter se tornado um pouco mais frequente. A amizade se instaura e o texto de aniversário cresce no seu inconsciente cada vez que você sorrir ao lado do seu amigo. Cada dia uma frase se incorpora e, quando chega a semana do tal aniversário, já existe uma caótica relação de palavras na sua mente.

E é nesse auge da amizade que o textão do Facebook ganha uma complexidade. Fotos são incorporadas a ele. Na maioria das vezes, fotos zuadas, daquelas meio cotidianas que você tirou em um dos 365 dias que você passou do lado do seu amigo. Fotos de gargalhadas, caretas e situações que você só passa com as pessoas que são realmente próximas a ti.

Mas ai a vida muda os caminhos,

O encontro diário passa a não ser tão diário assim. Mudam-se os trabalhos, a escola ou o encontro rotineiro. De tempo em tempo, os momentos alegres deixam de ser tão comuns. Não por que vocês não são amigos, mas por que a vida os obriga.

“Eu continuo sendo amigo dessa pessoa.”

E no primeiro aniversário depois de separados, você faz questão de manter a tradição de um textão, mas dessa vez acompanhado de fotos alegres; daqueles momentos passados em que as coisas eram tão mais fácies. E a vida do lado do amigo era tão incrível.

E se passa mais um ano…

E com ele o textão começa a diminuir. Os encontros são bem mais raros. As mensagens, idem. E é no dia do aniversário do seu amigo que você percebe que ele tem um novo textão, mas que não foi escrito por você. Hoje, alguém ocupa a posição que você ocupava. Daí você escreve um texto gigantesco pra tentar provar sua importância. Pra sua tristeza, esse texto só tem verbos no passado… Assim como as fotos, que você precisa revirar a mídia do celular para encontrar.

O tempo corre rápido.

E daí 365 dias se passam… Mas na verdade você nem nota. E no momento que o Facebook te lembra do aniversário da pessoa, você se lembra que faz mais de um ano que vocês não trocam uma mensagem. Na verdade, você nem sabe mais como ela está. Você abre seu Facebook, olhas as fotos, as postagens, a mudança de relacionamento. “Caramba! Ela mudou de estado e eu nem fiquei sabendo”. Abre o perfil e fica ali sentado, olhando o teclado e procurando algo pra escrever. Os minutos passam e nada de criativo sai da sua mente. Até o momento em que percebe que não tem mais nada a ser escrito. Você fecha a página, desliga o computador e sai do quarto pensando que talvez o seu amigo nem sinta falta do seu parabéns.