Pós almoço

Gosto quando a sua mãe prepara café depois do almoço na tentativa de nos manter na cozinha por um pouco mais de tempo. Ela não se satisfaz com a conversa entre garfadas da melhor comida que eu já comi — é sempre a melhor até a próxima refeição feita por ela. Aos primeiros sinais percebidos por nós da chaleira cantando a proximidade da finalização do ritual, nos entreolhamos sorrindo, pois sabemos, dividimos um grande amor por ela.

Gosto de quando ao menor descuido dela me roubas para a sala com a desculpa de ver filme. Tu é assim desde criança, egoísta quando se trata de mim.

Gosto de quando nos embolamos sofá adentro e das conversas que só ele nos desperta.

Gosto de tantas coisas que envolvem você.

Será por quê, de ti, eu gosto?