Trago os mesmos cigarros fumados por você.

Busco impregnar em minhas mãos o cheiro que as suas tinham enquanto desenhavam os traços do meu rosto em carícias.

A cada vez que puxo o fumo, sinto a morte da sensibilidade da minha língua, assim como você, não sentirei mais meu gosto.