Amava você com a mesma força que o sol abraça as estrelas. Amava você dizendo que não sabia me amar e você era o espelho que fazia esse milagre. Você foi embora e hoje eu percebo que o amor que eu sentia por você nascia em mim. Agora que você se foi, tudo isso que eu te entregava, recebendo muito pouco em troca, ficou armazenado. Está correndo nas minhas veias, me fazendo arder em vida. Descubro: O amor nasce em mim e primeiro tenho que aquecer-me com ele para depois me deitar e fazer do meu corpo o cobertor de outra pessoa.

26/07

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.