O delírio de Rose

Créditos: NJ

A troca que levou Derrick Rose dos Chicago Bulls para os New York Knicks ergueu uma nova esperança para uma equipa que bem precisava dela. Mas esta movimentação ainda deixa a equipa mergulhada na incerteza, com alguma luz no fundo do túnel, e num estado a que chamamos o delírio de Rose.

Uma coisa parece certa. Derrick Rose está longe dos tempos em que era considerado a peça central dos Chicago Bulls. As lesões foram progressivamente tomando conta da carreira. Com o passar das temporadas começou a entrar em declínio até ser eclipsado por Jimmy Butler. Tudo isto culminou em 2016 quando os Bulls decidem finalmente puxar o gatilho e enviar Rose para os New York Knicks.

Mas será que os New York Knicks são a solução para relançar a carreira de Rose? Esta é uma equipa em desespero por uma solução que lhes traga uma nova esperança. Este estado de espírito tem assumido várias variantes e todas invariavelmente acabam em devastação. Em 2010 era Amar’e Stoudamire. Depois chegou Carmelo Anthony. Em seguida foi a febre de Jeremy Lin. E mais recentemente o contágio estendeu-se a Kristaps Porzingis.

Créditos: SportingNews

Derrick Rose é apenas mais um nome que necessita de voltar à relevância dos tempos áureos. E essa é a aposta que os Knicks esperam ganhar. A expectativa, com o contracto a expirar no final da temporada, é que esse facto sirva como motivação extra para que Rose galvanize os Knicks pelo caminho.

Por algum motivo Derrick Rose entendeu que os Knicks se enquadram nos parâmetros de uma super-equipa. Esta foi a sua conclusão dos comentários do comissário da NBA, Adam Silver, que declarou que as super-equipas (mencionou duas mas sem as especificar) não são benéficas para a liga. Mas Rose num exercício de adivinhação inferiu que os Knicks seriam uma delas. Mas será mesmo verdade?

O actual panorama

Os New York Knicks actualmente não são mais do que um rookie prometedor como Kristaps Porzingis, jogadores fustigados por lesões como Derrick Rose, Joakim Noah, e Brandon Jennings, e ainda um jogador em declínio como Carmelo Anthony. Tudo somado e temos uma equipa com capacidade para estar nos playoffs. E mesmo assim não é uma aposta totalmente segura. Na conferência Este equipas como os Cleveland Cavaliers, Indiana Pacers, Boston Celtics, Toronto Raptors oferecem melhores garantias do que os Knicks. Depois começamos a entrar em zonas mais perigosas. É de esperar que os Detroit Pistons continuem com o bom trabalho da temporada anterior, e que os Milwaukee Bucks sejam tendencialmente uma equipa em crescimento. Depois existem os Atlanta Hawks. Nesta altura a par dos Chicago Bulls são das maiores incertezas até ao início da temporada. E no meio desta confusão aparecem os Knicks. Com oito lugares disponíveis a tarefa em perspectiva é bem árdua.

Afinal o que são as super-equipas?

Apesar da confiança/ambição desmedida de Rose ser apreciável existe uma linha ténue que separa esse confiança do delírio. E foi nessa armadilha que Rose acabou por cair e que desemboca no mais completo absurdo. E pelos vistos mostra também uma gritante falta de memória. Nos últimos anos os Boston Celtics (Kevin Garnett, Ray Allen, Paul Pierce) Miami Heat (LeBron James, Dwayne Wade, Chris Bosh)e os Cleveland Cavaliers (LeBron James, Kyrie Irving, Kevin Love) emergiram como exemplos evidentes de super-equipas. O que têm em comum? Para além de se terem juntado numa fase proeminente na carreira, foram instantaneamente considerados favoritos ao título, e eventualmente acabaram por o conquistar. Ou então temos a via dos San Antonio Spurs (Tim Duncan, Tony Parker, Manu Ginobili), e Golden State Warriors (Stephen Curry, Klay Thompson, Draymond Green (a que se junta Kevin Durant via contratação)) que souberam evoluir os jogadores a partir do seu roster. Estas seriam as definições mais evidente do que deveria ser uma super-equipa. Ambas as realidades não estão de todo próximas daquilo que são actualmente os Knicks. Nesta altura a equipa não é mais do que uma colecção de nomes que nem se sabe se vão funcionar em conjunto ou se conseguirão se manter fisicamente saudáveis. O que faz lembrar, em vários aspectos, os Brooklyn Nets. E bem sabemos como essa tentativa acabou. E Rose apenas não consegue entender, ou aceitar, essa realidade.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.