Posso ver os cantos

dispersos

de ares e mares

que rodam sem fim,

da dor fúnebre

de uma vida que é morta

e de uma morte que é viva.

A morte

rastro singelo

de um mundo finito

é mais tenra que nascimento

em geração tão vil

que mais preza um fim

que um início ainda não começado

de uma tarde ainda não nublada

a uma noite ainda clara

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Ritmo e Poesia’s story.