Por que parar de fumar?

O tabagismo é o principal fator de risco para uma grande maioria de doenças pulmonares e cardiovasculares que poderiam ser evitadas. No Brasil, cerca de 32% da população adulta fuma e 90% dos fumantes ficam dependentes da nicotina entre os 05 e 19 anos de idade.

Apesar de se falar muito sobre o fumo e o câncer de pulmão, o hábito de fumar também está associado às doenças do coração, a aterosclerose e a hipertensão arterial. Mulheres que fumam na gravidez prejudicam seus filhos, que nascem com baixo peso e maior risco de morte prematura.

  • Evidencias científicas mostram que o cigarro é a maior causa evitável de morte no mundo. A Organização Mundial de Saúde (OMS) estima que cerca de 1/3 da população global, ou cerca de 1,1 bilhão de pessoas, são fumantes. De um modo geral, 47% são homens e 12$ mulheres.
  • Todos os anos o tabaco causa 3,5 milhões de mortes no mundo, ou cerca de 10 mil mortes por dia.

Prejuízos

  • Câncer em diferentes partes do corpo: pulmão, boca, laringe, faringe, esôfago, pâncreas, rim, bexiga e colo do útero;
  • Doenças coronarianas, tais como angina e infarto agudo do miocárdio;
  • Doenças cerebrovasculares, que incluem os Acidentes Vasculares Cerebrais (AVCs);
  • Doenças pulmonares obstrutivas crônicas, tais como bronquite, enfisema (responsável por 85% das mortes causadas pelo fumo) e asma.

Por que parar de fumar?

Quem para de fumar tem melhora na saúde; maior percepção do sabor dos alimentos; aumento da autoestima; e aroma mais agradável em casa, no trabalho e no carro. O coração passa a bombear mais sangue e, desta forma, mais oxigênio para todo o organismo.

Os não fumantes economizam substancialmente, porque deixam de comprar cigarros e, assim, diminuem os custos de cuidados médicos.

Escolha um método para parar de fumar:

  • Parada Imediata — Como primeira opção, defina uma data que não fumará mais nenhum cigarro.
  • Parada Gradual — Duas formas podem ser utilizadas:

Reduzindo o número de cigarros, por exemplo: Um fumante de 30 cigarros por dia, no primeiro dia fuma os 30 cigarros “tradicionais”. No segundo, 25. No terceiro, 20. No quarto,15. No quinto,10. No sexto, 05. O sétimo dia seria a data exata para deixar de fumar, e o primeiro dia sem cigarros.

Retardando a hora do primeiro cigarro, por exemplo: No primeiro dia você começa a fumar às 9 horas. No segundo às 11 horas. No terceiro às 13 horas. No quarto às 15 horas. No quinto às 17 horas. No sexto às 19 horas. No sétimo dia seria a data exata para deixar de fumar, e o primeiro dia sem cigarros.

Atenção:

Nos momentos de stress, procure se acalmar e entender que momentos difíceis sempre vão ocorrer e fumar não vai resolver seus problemas.

A vontade de fumar não dura mais que alguns minutos. Nesses momentos, para ajudar, você poderá chupar gelo, escovar os dentes a toda hora, beber água gelada ou comer uma fruta.

Mantenha as mãos ocupadas com um elástico, pedaço de papel, rabisque alguma coisa ou manuseie objetos pequenos. Não fique parado — converse com um amigo, faça algo diferente que distraia sua atenção.

Faça exercícios de relaxamento:

Respire fundo pelo nariz e vá contando até seis, depois deixe o ar sair lentamente pela boca até esvaziar totalmente os pulmões. Estique os braços e pernas até sentir os músculos relaxarem.

Vantagens de parar de fumar

Depois de:

  • 20 minutos: A pressão sanguínea e o pulso voltam ao normal.
  • 08 horas: Os níveis de nicotina e monóxido de carbono são reduzidos à metade; o nível de oxigênio no sangue retorna ao normal.
  • 24 horas: O monóxido de carbono é eliminado do corpo.
  • 48 hosras: Não existe mais nicotina no seu corpo; o olfato e o paladar tornam-se melhores.
  • 72 horas: A respiração torna-se mais fácil, os brônquios começam a relaxar e o nível de disposição começa a melhorar.
  • 02 a 12 semanas: A circulação melhora. Fica mais fácil para andar e correr.
    03 a 09 meses: Tosse e problemas respiratórios diminuem na medida em que a função pulmonar melhora.
  • 01 ano: O risco de doença coronariana cai pela metade.
  • 05 anos: O risco de câncer de pulmão cai pela metade. O risco de câncer de boca, garganta, esôfago, bexiga, colo uterino e pâncreas diminuem.
  • 15 anos: O risco de doença coronariana é igual a de um não-fumante.
*Antes de iniciar qualquer tratamento, é imprescindível a visita regular ao médico especialista.

Os programas de Medicina Preventiva do Plano Samaritano Saúde tem como objetivo desenvolver ações que estimulem a mudança de hábitos e torne a vida mais saudável.