Mutirão da catarata vai atender mil pessoas até dezembro

Meta é zerar a demanda reprimida por cirurgias para melhorar a visão e dar mais qualidade de vida às pessoas

Dona Elza Maria deixou de ter dificuldades para ler após cirurgia de catarata

Ler jornais, livros e assistir televisão era uma missão quase impossível para a dona Elza Maria da Silva. Mas a vida dela mudou. A moradora de Nova Contagem, de 61 anos, foi um dos pacientes atendidos pelo mutirão da cirurgia de catarata. Neste mês, a Secretaria Municipal de Saúde iniciou uma das maiores campanhas para pessoas que necessitam deste tipo de operação. A meta é que mil pessoas façam o procedimento até dezembro.

“Não estava enxergando quase nada, mesmo com óculos. Agora consigo ler meus livros, me sinto ótima”, comemora dona Elza Maria. Segundo ela, tanto a cirurgia quanto a recuperação foram rápidas e sem complicações. Em geral, após uma semana a maioria dos pacientes consegue voltar às suas atividades diárias. “Logo após a cirurgia já senti a diferença”, disse.

Ela passou por avaliação no Centro de Consultas Especializadas (CCE) Iria Diniz e com o pedido em mãos aguardou ser chamada para a cirurgia. Depois foi encaminhada ao Centro Especializado em Oftalmologia de Contagem (Ceoc). Primeiro foi operada do olho direito e após a recuperação total passou pelo procedimento na outra vista. As cirurgias são rápidas, durando de 20 a 30 minutos.

O secretário Municipal de Saúde, Bruno Diniz, ressalta que foram investidos mais de R$ 500 mil para colocar em dia as cirurgias de catarata em Contagem. “A fila da demanda reprimida que assumimos era muito grande e as pessoas estavam perdendo a qualidade da visão. Agora essas pessoas terão mais qualidade de vida”.

A proposta do mutirão é atender os cerca de mil pacientes que estão aguardando avaliação para a cirurgia de catarata. “Acho importante mutirões como esse, pois amplia o acesso da população ao serviço que estava restrito”, destaca Bianca Sabatino, diretora de Regulação da Secretaria de Saúde.

Visão nublada

A catarata se configura pela opacidade do cristalino na lente natural do olho. As pessoas com esse problema ficam com a visão nublada, como se enxergassem por uma janela embaçada. Essa visão nublada pode tornar mais difíceis tarefas como ler, dirigir um carro ou interpretar a expressão das pessoas.

Data: 26/07/2017

Repórter: Lucas Santos

Foto: Adelcio Barbosa