Nesta sexta e sábado, carro fumacê percorre novamente ruas do Petrolândia e Sede

Objetivo é criar barreira química para combater mosquito adulto que transmite a febre amarela. Estratégia de aplicação de veneno ocorre junto a ações de cobertura vacinal, mutirões de limpeza e uso de armadilhas para captura de insetos

O Carnaval vem aí, mas as ações de prevenção e combate à febre amarela não param. Por isso, a Prefeitura de Contagem, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), promove mais uma ação de aplicação de inseticida com o carro fumacê (UBV pesado) em ruas das regionais Sede e Petrolândia. A borrifação é uma forma preventiva para controle químico do mosquito transmissor da doença. A ação, que vem acontecendo desde quarta-feira (22) à noite, ocorre sempre nos horários da manhã (5h às 9h) e à noite (18h às 22h) e se estenderá até o próximo domingo (26).

Objetivo é criar uma barreira química contra o mosquito

A estratégia de utilização do carro fumacê para combate ao mosquito transmissor da febre amarela baseia-se na aplicação do inseticida em três ciclos, com duração de três dias cada ciclo e com intervalo de cinco a sete dias entre cada um, em um raio de 1 km a partir dos locais nos quais foi identificada a presença do vírus em um primata não-humano que morreu na região dos distritos sanitários Sede e Petrolândia.

Em cada dia de um ciclo são percorridas ruas diferentes, para que ao final de cada um seja possível abranger o raio de 1 km. Exatamente por isso é que são necessários três dias de borrifação por ciclo. Cada borrifação dura entre quatro a cinco horas. O foco é o combate ao mosquito adulto.

Antes que o veículo fumacê percorra a região indicada, um carro de som circula no entorno dos locais que receberão o inseticida para avisar aos moradores sobre a ação, algumas horas antes que ela tenha início. “A escolha do raio da ação de bloqueio químico segue orientação do Ministério da Saúde (MS)”, explica o assessor técnico da Vigilância em Saúde da Secretaria Municipal de Saúde, José Renato Rezende Costa.

Na área na qual o macaco morto com sorologia positiva para febre amarela foi encontrado, a ação encontra-se em seu terceiro ciclo. O primeiro ciclo começou em 11/2, logo que houve a confirmação pela Secretaria de Estado da Saúde (SES) da morte de um primata não-humano na região do Petrolândia. O segundo ciclo teve início em 17/2, e a ação desta semana que vai chegando ao fim é referente ao terceiro ciclo, iniciado ainda na primeira metade de fevereiro.

Além da ação do fumacê, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) está disponibilizando a vacina contra a doença em 45 unidades de saúde espalhadas pelos oito distritos sanitários da cidade, que possuem estoques em número suficiente para atender a toda a população. A SMS também vem promovendo ações de intensificação da cobertura vacinal aos sábados, como a que ocorrerá amanhã, 25/2, e os mutirões de limpeza (FaxinAção). E o Serviço de Controle de Zoonoses está instalando, em algumas regiões da cidade, armadilhas para a captura de mosquitos, com posterior envio dos insetos capturados à Fiocruz/MS, por meio de uma parceira com o município para controle da doença.

Data: 24/02/2017

Repórter: Carolina Brauer/Ascom/SMS

Fotógrafo: Jefferson Lorentz/Ascom/SMS

Um novo tempo começa aqui: Gestão, Ação e Coração. ❤