Prefeito Alex de Freitas e secretário de saúde Bruno Diniz, anunciam medidas emergências para Contagem MG

O prefeito de Contagem, Alex de Freitas (PSDB), e o secretário Municipal de Saúde, Bruno Diniz, realizaram na manhã dessa quarta-feira, dia 11/01, uma coletiva de imprensa para expor a real situação de abandono da saúde deixada pela última gestão.

Na coletiva, o secretário Bruno Diniz pontuou a situação de 11 unidades de saúde, do Centro de Reabilitação (CER IV), além da Maternidade Juventina Paula de Jesus e do Hospital Municipal João Lucas Filho. Em todas as unidades visitadas pela equipe técnica da secretaria foram encontrados problemas estruturais como mofo, rachaduras em paredes e tetos, infiltrações, insuficiente ou total falta de ventilação e climatização adequadas, ainda placas soltas no teto que causam risco iminente ao usuário do SUS Contagem.

Além dos problemas estruturais, o secretário de saúde destacou ainda aqueles relacionados à falta de equipamentos e mobiliários, sucateamento da frota do SAMU e transporte sanitário, salas de vacina e farmácias distritais fechadas e obras não concluídas, mas inauguradas, sem nenhuma infra estrutura.

Entre os problemas diagnosticados e elencados durante a coletiva, os desafios mais urgentes são a falta de medicamentos a serem distribuídos à população, a falta de insumos básicos e a carência de equipes de saúde, tornando o atendimento precário.

Somente nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) faltam 40 médicos, sem contar o Hospital Municipal e o Centro Materno Infantil. Há também uma demanda reprimida de mais de 10 mil cirurgias, mais de 70 mil consultas especializadas e aproximadamente 11 mil procedimentos de médio e alto custo.

Diante do cenário, a atual gestão vai adotar medidas prioritárias que incluem a apuração de R$ 600 mil em medicamentos vencidos desviados e a abertura de sindicância a supostos desvios de bens do Patrimônio Público como o desaparecimento de um aparelho de TV 50 polegadas do gabinete do secretário e a não devolução de 46 aparelhos celulares cedidos aos ocupantes cargos comissionados da última gestão.

O prefeito Alex de Freitas vai encaminhar as denúncias de irregularidades ao Ministério Público (MP). “Vamos contratar uma auditoria para fazer um pente fino nas obras que foram entregues, mas em muitas delas sem condições de uso como divulgado, acionando judicialmente os responsáveis. Estamos empenhados em transformar as condições nas Unidades Básicas de Saúde (UBS), UPAs, Hospital e Maternidade oferecendo à população da cidade um atendimento humanizado e digno”, destacou Freitas.

O prefeito destacou ainda que embora as contas do município estejam apertadas a Saúde não sofrerá cortes. “Segundo o prefeito Alex de Freitas, a Saúde receberá 15% do valor arrecado com a cobrança do IPTU, o que será importante para estruturar a saúde na cidade. De forma imediata o prefeito determinou a compra de R$ 4,5 milhões de medicamentos para atender a Atenção Básica e Especialidades, implementação dos Programas Mães de Contagem e Remédio em Casa, a informatização da Rede Municipal de Saúde com lançamento do Cartão Saúde Integrada e a implementação do Plano Municipal de Contingência para o Enfrentamento das Doenças Arboviroses (Dengue, Zika e Chikungunya). Ao servidor a campanha para sua valorização começa com a pesquisa para conhecer qual é o perfil de quem trabalha na Rede Saúde SUS / Contagem, o aproximando da gestão”, explicou o secretário de Saúde, Bruno Diniz.

Data: 11/01/2017

Jornalista: Jefferson Lorentz/Ascom/SMS

Fotógrafo: Cássio Matias/Secom/PMC

S�o?o��