Os Piratas do Rock: não deixe o rock morrer, não deixe o rock acabar

Às vezes eu me deparo com um filme excelente totalmente por acaso, e me pergunto por que diabos tantas produções de qualidade não passam nem perto dos nossos cinemas (que cobram caro pelos ingressos e limitam-se a meia dúzia de blockbusters, mesmo tendo dezenas de salas de exibição à disposição). Pra sorte dos fãs de diversidade cinematográfica, a internet nos dá a possibilidade de conhecer produções que de outra forma passariam batido. E como os estúdios querem limitar o acesso à cultura, nos massacrando com dezenas de porcarias, o compartilhamento de filmes on line é considerado pirataria.

Esse filme nos mostra que isso não é exatamente uma novidade, já que a história se passa nos anos 60; uma época em que as rádios inglesas não abriam muito espaço pro então ainda jovem rock’n’roll, mesmo sendo berço de grandes bandas do gênero. Segundo o filme nos informa, na BBC o rock só rolava por cerca de 45 minutos por dia. Pra suprir essas lacunas, entra em ação a Rádio Rock, uma rádio pirata chamada assim por transmitir sua programação diretamente de um navio ancorado na costa londrina. O que logicamente incomoda o governo britânico, pois todos sabemos que o rock é uma péssima influência pra juventude — e a melhor parte de ser um governante é que, se você não gosta de algo, pode tornar isso ilegal.

A programação da rádio é pouco convencional, e os apresentadores são completos malucos que quebram as barreiras do que pode ser dito numa rádio, como por exemplo a palavra “fuck”. Tudo bem que palavrões são muito comuns hoje em dia, mas na época em que a história se passa, isso causa verdadeiro escândalo. Se os penteados dos Beatles eram considerados ousados, imagine isso. Outro ponto alto é a trilha sonora, que conta com músicas dos Rolling Stones, Kinks, The Hollies, entre outros, e isso deixa tudo ainda melhor.

Um fato interessante: cada um dos atores que interpretam os djs da rádio gravou um programa de uma hora para entrar no clima e dar mais veracidade à coisa toda. E deu certo: eu ouviria essa rádio diariamente se ela existisse. E é isso, pessoal. Eu recomendo que vocês procurem essa divertida comédia, seja na net ou naquelas barraquinhas de comércio informal. A não ser que você prefira gastar uma nota pra assistir Velozes e Furiosos 18 no cinema; gosto não se discute.

Os Piratas do Rock (The Boat That Rocked/Pirate Radio)
País/ano de produção: Inglaterra, 2009
Duração: 117 minutos
Direção: Richard Curtis
Elenco: Phillip Seymour Hoffman, Bill Nighy, Nick Frost, Kenneth Branagh