/ A tantos mil pés /

A gente entra no avião 
De mãos dadas 
Minutos depois, o suor entre os dedos
Já pode denunciar o nervosismo
A gente não sabe onde esse voo vai dar 
Mas aproveita enquanto pode estar nas nuvens

Coloquem os cintos!
A perigo de qualquer turbulência
(que nos tire o foco e pese a mente)
Ah! O que importa é a gente estar voando
E vendo tudo daqui de cima
Todo o resto tão pequeno 
Em relação a nós 
O que importa mesmo é o seu jeito 
De me olhar e me sorrir 
No final do voo
Que a gente não sabe onde vai dar.

Like what you read? Give G. Sulzbach a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.