Era apenas um pum

Fedido, constrangedor

Definitivamente mais barulhento do que deveria

Mas ainda assim,

um pum

apenas

Deprimente e banal

Que se crê o predecessor da mudança

Da limpeza

Da expurgação

Um alarme falso

Um alarminho

Um espontâneo

Pum

Que grita e promete

sem conteúdo

Vazio

Vento

Aquela dor de barriga

O suadouro

O sobressalto

Correr até a privada

Pum

Nada além

De um saudável constrangimento

Vergonhoso e cotidiano

pretencioso e boçal

estardalhaço sonoro

Estrondo, metralhadora, gradada

Pum

Aquele resto de nada

Jorrado das entranhas

Aquela transformação necessária

A descompressão do que estava escondido

O ponto de mutação

A exposição ridícula

De mais um

De onde já vieram tantos

E outros muitos se erguirão

Pum