Walter, Cristóvão, Pelé e Hope

Matador de Liderança!

Walter sepultou os sonhos de se manter na liderança do Corinthians. Com dois gols, esse verdadeiro Macunaíma da bola, deu a vitória ao Atlético Paranaense, que definitivamente é a melhor surpresa do Brasileirão. Nos próximos dias veremos mais competições de quem faz a melhor piada de gordo com Walter, do que propriamente um elogio a sua atuação. Duros tempos.

O Timão não consegue apresentar o futebol consistente dos tempos de Tite. Com o mesmo material humano, fica difícil não olhar para Cristóvão, o Obama da Fiel, e não achar que o problema é ele. O estratega alvinegro não fez grandes trabalhos recentemente e já é olhado com desconfiança pelos torcedores mosqueteiros, talvez seu melhor momento tenha sido o de apontar o racismo existente no futebol, que definitivamente não dá espaço a técnicos negros. Dentro de campo, porém, os resultados do ex-volante do Corinthians ainda não convenceram.

Ainda falando de racismo e futebol, Pelé é cotado para acender a Pira Olímpica. O eterno camisa 10 é inquestionável como atleta de futebol. Parou guerras, fez mais de mil gols, venceu copas e enfileirou títulos com a camisa do Santos. Não dá para discutir com os fatos. Se é o melhor da história ou não, é complicado afirmar, pelo menos para mim. Sabemos que marcou época e foi justamente apontado como o Atleta do Século XX e hoje não dá para cravar com certeza que o Rei é o esportista mais conhecido do mundo. Não acho que alguém que não disputou olimpíada, que negou o racismo e elogiou ditadura tenha mais espírito olímpico do que Aída dos Santos, Joaquim Cruz, Fabiana Claudino ou Escadinha do Vôlei. Que o privilégio de acender a Pira fica com eles. Do Rei se espera a grandeza necessária para deixar os outros brilharem.

Para finalizar, Hope Solo, goleira dos Estados Unidos, ouviu uma bem-humorada provocação ontem no Mineirão. Quando ia repor a bola, a torcida presente ao Mineirão gritava: “ô, ô, ô, Zika!” — Finalmente acharam uma utilidade para esse grito. A moda deve pegar ao longo do torneio de futebol feminino e podia acabar por ali mesmo.