Eu também vou. Por mim, agora.

-Havemos de sentir a gloria de carregar sobre o peito a paz de uma alma tranquila que nos diz, ao deitarmos, que você fez tudo o que poderia ser feito, e muito bem, pois fez!

Aprendi com o amanhã que tudo será diferente. hoje, depois de muito analisar, percebo que tinhas toda razão. Precisamos seguir nossos caminhos, estes opostos um ao outro. E mesmo que assim seja, se irá nos beneficiar, o devemos concluir.

A vida tente a nos surpreender com obstaculos postos à vossa frente, pois ao nos depararmos com eles, jugalndo a nós mesmos incapazes, desfrutamos do que chamamos de medo e covardia. Mas diante de todo mal que vós cerca, descobrimos o que havemos de chamar de vida. Vida esta que nos enche de energia e vontade de seguir em frente, mesmo diante de todos os males que estão sendo jogados em nós, pois eles, lá fora, querem o ver caído ao chão.

Havemos de nos levantar, de nos ajudar, de seguir em frente. Havemos de procurar nossa própria felicidade, e se, nos enganarmos, não nos deixemos abalar pelo falso e vazio que existe pelo mundo á fora. Continuemos, sempre olhando para frente.

A estrada, por vezes, de faz solitária e macabra. Com sangue-sugas tentando absorver o que há de melhor em nós, mas deverás saber que tudo isto são provas. Provas das quais devemos passar por cima, assim como passavamos de fase no video game antigo dos nossos irmãos. Havemos de sentir a gloria de carregar sobre o peito a paz de uma alma tranquila que nos diz, ao deitarmos, que você fez tudo o que poderia ser feito, e muito bem, pois fez!

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.