Linux completa 25 anos. Vamos celebrar com 25 fatos impressionantes sobre o Linux.

Há 25 anos (completos essa semana), um estudante universitário na Finlândia compartilhou seu projeto em uma lista de e-mail:

De: torvalds@klaava.Helsinki.FI (Linus Benedict Torvalds)
Grupo: comp.os.minix
Assunto: O que mais você gostaria de ver no minix?
Resumo: pequena enquete para meu novo sistema operacional
ID da Mensagem: <1991Aug25.205708.9541@klaava.Helsinki.FI>
Data: 25 Ago 91 20:57:08 GMT
Organização: Universidade de Helsinki
Olá a todos que estão usando minix —
Estou fazendo um sistema operacional gratuito (apenas como hobby, não será grande e profissional como o gnu) para os clones 386(486) AT. Estava ganhando forma desde abril, e está começando a ficar pronto. Gostaria de receber quaisquer feedbacks sobre o que as pessoas gostam/não gostam no minix, já que meu SO assemelha-se a ele (mesmo layout físico do sistema de arquivos (por razões práticas), entre outras coisas).
No momento, portei o bash(1.08) e o gcc(1.40), e tudo parece funcionar. Isto implica que eu terei algo prático dentro de alguns meses, e gostaria de saber que características a maioria das pessoas gostaria. Quaisquer sugestões são bem-vindas, mas não prometo implementá-las :-)
Linus (torv…@kruuna.helsinki.fi)
PS. Sim —é livre de qualquer código minix, e tem um fs multi-tarefa. Ele NÃO é portável (usa trocas de contexto etc), e provavelmente nunca suportará nada além de HDs AT, já que é tudo que tenho :-(.

“Apenas um hobby,” ele disse. “Não será grande e profissional como o gnu”, ele disse.

Este cara não tinha ideia que seu sistema operacional estava por mudar para sempre o conceito de software.

Hoje, o Linux é o sistema operacional dominante para servidores. Também é a base do Android, que é o sistema operacional dominante para telefones. E é 100% gratuito e de código aberto.

Coloquemos os 25 anos do Linux em perspectiva com estes 25 fatos impressionantes sobre o Linux:

Fato #1: Existem mais de 115 milhões de linhas de código nos projetos colaborativos da Fundação Linux. Compare isto com as 45 milhões de linhas de código no Windows XP.

Fato #2: O kernel Linux é de longe o projeto de código aberto mais ativo da Terra. Ele aceita uma média de 185 fragmentos todo dia.

Fato #3: Levaria aproximadamente 41000 anos para uma única pessoa construir o Linux — o equivalente a algo como US$ 5 bilhões em salário.

Fato #4: A Fundação Linux paga a Linus US$ 10 milhões por ano para continuar seu trabalho no Linux. Sua rede vale US$ 150 milhões.

Fato #5: Independentemente da soma de dinheiro envolvida — e de todos os sistemas que dependem do Linux — Linus trabalha em casa, sozinho,c om seu gato. Aqui está uma foto dele em sua mesa de trabalho:

Fato #6: Enquanto Linus esteve servindo ao Exército finlandês — fazendo cálculos de balística — ele comprou uma cópia do livro Sistemas Operacionais: Projeto e Implementação, de Andrew Tanenbaum. Este livro descrevia o Minix — uma versão educacional simplificada do Unix — e abriu os olhos de Linus para a filosofia do Unix.

Fato #7: Embora Torvalds tenha escrito 100% do primeiro lançamento do Linux, sua contribuição original hoje representa menos de 1% da sua base de dados total. Ele diz estar muito ocupado mesclando códigos escritos por outros contribuidores para poder programar ele mesmo.

Não tenho um plano de cinco anos. Não tenho um projeto ambicioso. Estou perfeitamente feliz com todas as pessoas olhando para as estrelas dizendo “eu gostaria de estar lá”. Mas estou com os pés no chão, e gostaria de corrigir as armadilhas que estão bem à minha frente antes que eu caia nelas. — Linus Torvalds

Fato #8: Outros ícones famosos do software como Bill Gates e Mark Zuckerberg saíram da faculdade para seguir com seus projetos em tempo integral. Linus não apenas continuou seus estudos após o sucesso inicial do Linux — ele inclusive conseguiu seu mestrado em ciência da computação.

Fato #9: Embora Linus tenha criado Git, ele não aceita pull requests pelo GitHub. De qualquer modo, o Linux está listado no GitHub, e tem mais de 35000 estrelas.

Fato #10: O mascote do Linux é um pinguim chamado Tux:

Fato #11: Desenvolvedores de um grande número de companhias contribuem para o Linux. Aqui estão elas, listadas por número de contribuições:

Esta tabela veio deste excelente artigo sobre os contribuidores Linux.

Fato #12: 97% dos supercomputadores rodam em Linux — incluindo os clusters usados pela NASA.

Fato #13: A SpaceX usa uma versão especial, tolerante a falhas, em cada um de seus motores de foguete Merlin. Graças a isso, o Linux ajudou a completar 32 missões espaciais.

Fato #14: Em 2009, o governo de Munique, Alemanha migrou do Windows para o Linux. Eles afirmam ter economizado mais de €10 milhões com licenças de software desde então. Mas a troca pode ter custado a eles tanto quanto ou mais em perda de produtividade.

Fato #15: O Linux dá vida ao minúsculo computador de US$5 Raspberry Pi.

Fato #16: Seria o Linux o rei do mundo? Titanic foi o primeiro grande filme produzido em servidores Linux.

Fato #17: Mesmo com a afirmação do fundador da desenvolvedora de jogos Valve, Gabe Newell, de que ele acha que o Linux é o futuro dos jogos, seu console baseado em Linux, o Steam Machine, não decolou. Menos pessoas usam o Linux pra jogar atualmente que em 2010.

Fato #18: Dronecode é o Linux para drones. Aproximadamente 1,000 empresas desenvolvem serviços de drone que rodam sobre este sistema operacional.

Fato #19: Toyota e Jaguar planejam lançar seus futuros carros usando a plataforma Automotive-grade Linux.

Fato #20: O Linux está disponível em muitas distribuições, ou “distros.” A maioria das distros são baseadas em outras distros. A distro mais popular é o Ubuntu, que é baseado em Debian.

Eis aqui a árvore genealógica completa do Linux:

Fato #21: Red Hat é uma empresa que faz uma distribuição Linux focada em empreendimentos. É a maior companhia construída sobre o open source, e está em vias de fazer US$5 bilhões em revendas este ano.

Fato #22: O Linux não necessariamente vem com uma interface gráfica de usuário (GUI, graphic user interface). Muitos desenvolvedores interagem com ele através de uma shell com linhas de comando — geralmente o Bash. Você pode escolher várias shells GUI, como Xfce e KDE. Quando você ouvir o termo “Xubuntu”, saiba que significa “Ubuntu com Xfce.” Consegue adivinhar o que “Kubuntu” significa? Exato: “Ubuntu com KDE”.

Fato #23: O Linux usa a GNU General Public License.

“As liçencas para a maioria dos softwares foi criada para tomar sua liberdade de compartilhá-lo e mudá-lo. Em contraste, a GNU General Public License tem a intenção de garantir sua liberdade de compartilhar e modificar softwares gratuitos — para garantir que o software é livre para todos os seus usuários.” — Preâmbulo da GNU GPL

Fato #24: O Linux usa um projeto “tipo Unix”, isto é, um kernel Linux monolítico supervisiona os sistemas de arquivos, as redes e o controle dos processos. O resto das funcionalidades é controlada por módulos — a maioria deles advinda do projeto GNU.

Fato #25: Mesmo o Microsoft Windows, sistema operacional que é o maior competidor do Linux, está abraçando-o. Recentemente, integrou o Bash do Ubuntu ao Windows 10.

Fato Bônus: O Linux foi inspirado pelo projeto GNU, de Richard Stallman, o movimento pelo Software Livre, e pela Ética Hacker. Você pode ler sobre estes, além de outros importantes projetos — como o computador Apple I — no clássico livro de Steven Levy Hackers:

Por fim, eis aqui uma pequena entrevista com Linus onde ele fala sobre o Linux e o Git, e como ele os criou pra resolver seus próprios problemas:

Nos vemos nos próximos 25 anos do Linux. Que o software de código aberto continue a fazer do mundo um lugar com menos bugs!

Linux is 25. Yay! Let’s celebrate with 25 stunning facts about Linux, por Quincy Larson. Disponível aqui.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.